Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Ministério da Saúde estuda vacinar 35 milhões de pessoas com terceira dose

Este seria o número de indivíduos com condições de saúde que enfraquecem o poder de defesa do corpo, como transplantados e pacientes em tratamento de câncer

Por Cilene Pereira 24 ago 2021, 20h08

O Ministério da Saúde estuda a possibilidade de imunização de 35 milhões de pessoas com a terceira dose das vacinas contra a Covid-19. Elas seriam aplicadas em indivíduos com o sistema de defesa debilitado. Durante audiência na Comissão sobre o tema na Câmara, a secretária extraordinária de enfrentamento à Covid-19, Rosana Melo, disse que uma posição sobre o tema deve sair ainda nesta semana. Segundo a secretária, caso a decisão seja positiva, os pacientes com sistema imunológico debilitado receberão a dose de reforço em 45 dias. “Daria em torno de 35 milhões de pessoas, juntamente com os profissionais de saúde.”

De acordo com o Ministério da Saúde, até o momento, o país tem 632.512.770 de doses contratadas de vacinas. Rosana disse que, caso seja preciso, a pasta deve optar por imunizar esses grupos com a terceira dose antes de aplicar a vacina em adolescentes sem comorbidades. “Muitas vezes temos que tomar algumas decisões estratégicas”, afirmou a secretária.

A priorização dos grupos que devem receber uma terceira dose é um assunto debatido em todo o mundo. Há o consenso de que os idosos e os indivíduos que apresentam condições que enfraquecem o poder de defesa do corpo componham o primeiro grupo a ser vacinado.

Confira o avanço da vacinação no Brasil:

Continua após a publicidade
Publicidade