Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Ministério da Saúde estuda implantação de autotestes de Covid no Brasil

Para ser adotado, teste precisa integrar política de saúde pública e ter registro da Anvisa

Por Paula Felix 10 jan 2022, 17h18

A implantação de autotestes para detecção de Covid-19 está sendo avaliada pelo Ministério da Saúde, que afirmou nesta segunda-feira, 10, estar estudando as especifidades deste tipo de exame. Os testes, que podem ser realizados em casa, são liberados em países como os Estados Unidos e o Reino Unido, mas dependem da criação de uma política de saúde pública e de registro na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para serem usados no Brasil.

A inclusão dessa modalidade de teste, com a divulgação sobre a forma correta de fazer a coleta e leitura do resultado, tem sido tema de debates entre pesquisadores e profissionais da saúde diante do aumento de casos da doença com a circulação da variante de preocupação ômicron, que é altamente transmissível, e com as aglomerações das celebrações de fim de ano.

Em nota divulgada na última sexta-feira, 7, a Anvisa informou que esses produtos podem ser registrados desde que o ministério estabeleça uma política pública que tenha o teste como parte das estratégias de enfrentamento à doença.

“Para a adoção de uma eventual política pública que possibilite o uso de autoteste para Covid-19, é fundamental considerar os fatores humanos e a usabilidade do produto, medidas de segurança do produto, limitações, advertências, cuidados quanto ao armazenamento, condições ambientais no local que será utilizado, intervalo de leitura, dentre outros aspectos” informou a agência.

 

Continua após a publicidade

Publicidade