Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Maneira como cérebro responde a emoções pode prever surgimento de dor crônica

Estudo americano sugere que pessoas que têm dor contínua apresentam maior comunicação entre regiões cerebrais ligadas a emoções e mudanças de ambiente

A maneira como o cérebro de uma pessoa responde às emoções pode dizer se uma lesão nas costas vai se tornar um problema de dor crônica ou não. Essa é a conclusão de um estudo desenvolvido na Universidade de Northwestern, nos Estados Unidos, e publicado na edição desta semana da revista Nature Neuroscience. “Pela primeira vez, fomos capazes de explicar o motivo pelo qual parte das pessoas com lesão nas costas desenvolve um quadro de dor crônica e outras não”, diz Vania Apkarian, que coordenou o trabalho. Ela explica que sofrer uma lesão não é suficiente para acarretar a dor contínua. De acordo com a pesquisa, o problema é resultado de uma maior comunicação entre duas regiões específicas do cérebro: uma, responsável pelas respostas do cérebro às diferentes emoções, e a outra, pelas reações do cérebro com mudanças de ambiente.

Leia também:

Cientistas encontram molécula-chave para detectar e tratar dor crônica

O estudo se baseou nos dados de 39 pessoas que sentiam dores na região lombar há ao menos um mês e até quatro meses antes de a pesquisa começar. Nenhum desses indivíduos havia tido problemas de dores nas costas antes. No início do trabalho e mais outras três vezes durante um ano os participantes passaram por avaliações nas quais fizeram exames de ressonância magnética e relataram a intensidade da dor. Após 12 meses, 20 pacientes haviam se recuperado e os outros 19 foram classificados como portadores de dor crônica.

Os autores concluíram que, entre os pacientes que desenvolveram dor crônica, a comunicação entre essas duas regiões do cérebro foi muito maior – ou seja, o cérebro reagiu de maneira mais intensa à lesão inicial – do que os outros participantes. Além disso, essa maior comunicação foi demonstrada desde o começo da pesquisa, o que mostra que essa característica pode ajudar a prever se uma pessoa vai ou não ter de conviver com a dor por um tempo prolongado. Segundo os pesquisadores, os próximos passos da equipe serão novos estudos que busquem, com base nessas constatações, novas terapias para tratar a dor crônica.

Clique nas perguntas abaixo para saber mais sobre dor nas costas:

  • Causas
  • Prevenção
  • Tratamento

Dra. Evelin Goldenberg

É doutora em Reumatologia pela Universidade Federal de São Paulo e coordenadora do programa de pós-graduação em reumatologia do Hospital Israelita Albert Einstein. Vídeo Vídeo Vídeo Vídeo Vídeo Vídeo

Quais são os principais fatores de risco para dores nas costas?

Por que cada vez mais pessoas, e cada vez mais jovens, têm dores colunas?

A partir de que idade é mais comum ter dores nas costas?

Dor nas costas pode ser indício de outras doenças?

Por que, durante a gravidez, algumas mulheres sentem dores na bacia?

  • Quais são os principais fatores de risco para dores nas costas?
  • Por que cada vez mais pessoas, e cada vez mais jovens, têm dores colunas?
  • A partir de que idade é mais comum ter dores nas costas?
  • Dor nas costas pode ser indício de outras doenças?
  • Por que, durante a gravidez, algumas mulheres sentem dores na bacia?

Vídeo Vídeo Vídeo Vídeo Vídeo Vídeo

Que cuidados os pais devem ter com os filhos?

É melhor dormir com travesseira baixo ou alto?

Qual é a melhor posição para dormir?

Qual é a postura correta para quem trabalha o dia inteiro na mesma posição?

Salto alto faz mal à coluna? E tênis baixo? Qual é o melhor calçado?

  • Que cuidados os pais devem ter com os filhos?
  • É melhor dormir com travesseira baixo ou alto?
  • Qual é a melhor posição para dormir?
  • Qual é a postura correta para quem trabalha o dia inteiro na mesma posição?
  • Salto alto faz mal à coluna? E tênis baixo? Qual é o melhor calçado?

Vídeo Vídeo Vídeo Vídeo

Qual o melhor tratamento para as dores: medicação, fisioterapia ou terapias alternativas, como acupuntura?

O que é hérnia de disco e como diagnosticá-la?

A partir de quais sintomas é necessário procurar um médico?

  • – Qual o melhor tratamento para as dores: medicação, fisioterapia ou terapias alternativas, como acupuntura?
  • O que é hérnia de disco e como diagnosticá-la?
  • A partir de quais sintomas é necessário procurar um médico?

*O conteúdo destes vídeos é um serviço de informação e não pode substituir uma consulta médica. Em caso de problemas de saúde, procure um médico.