Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Mais de duas mil cidades querem vacinação obrigatória contra a Covid

É o que mostra pesquisa da Confederação Nacional de Municípios. A maioria colocou em prática programas de busca ativa de pessoas não imunizadas

Por cilene.pereira Atualizado em 31 jul 2021, 11h56 - Publicado em 30 jul 2021, 18h07

Pesquisa realizada pela Confederação Nacional de Municípios (CNM) em 2.705 cidades revelou que, dessas, 2.373 concordam com a vacinação obrigatória contra a Covid-19. Isso quer dizer que 87% do universo de localidades pesquisadas acham que todos devem tomar a vacina de forma compulsória, excetuando-se apenas os que não puderem se imunizar por razões médicas comprovadas. O resultado aparece em um momento em que autoridades de saúde de vários países enfrentam o desafio de convencer os cidadãos a se imunizarem. Nos Estados Unidos, por exemplo, habitantes de Nova York que forem se vacinar recebem US$ 100. O esforço é que todos sejam protegidos o mais rapidamente possível.

O levantamento da CNN apontou que ainda é longo o caminho para a vacinação total. Nada menos do que 1.806 cidades (66%) identificaram moradores que não procuraram a segunda dose e implementaram programas de busca ativa desses indivíduos. O índice é bem diferente do que foi registrado no chamamento para a primeira dose, quando a porcentagem de ausência foi em média de 10%. A entidade identificou ainda que, ao contrário de meses atrás, não há falta de imunizantes. A maioria das cidades recebeu os estoques suficientes para as primeiras e segundas doses.

Os dados foram levantados entre os dias 26 e 29 de julho. Nesse período, não foram registradas mortes em 1.510 cidades. Em 536 a situação ficou estável, em 402 houve queda. Porém, em 197 detectou-se aumento no total de óbitos. E relação ao número de casos novos, houve queda em 1.112 cidades, em 229 não foram identificados novos casos, em 849 eles permaneceram estáveis e em 450 eles aumentaram.

Publicidade