Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Lote das doses de CoronaVac para o Rio atrasa; governador cancela coletiva

Ministério da Saúde e Governo do Rio ainda não se manifestaram sobre a demora da chegada das vacinas contra a Covid-19

Por Marina Lang Atualizado em 18 jan 2021, 14h36 - Publicado em 18 jan 2021, 14h24

O lote de 487 520 doses da CoronaVac, vacina contra a Covid-19 desenvolvida pelo Estado de São Paulo, destinado ao Rio de Janeiro atrasou no começo da tarde desta segunda-feira, 18.

A chegada do imunizante estava marcada para as 13h de hoje, mas o voo não chegou à cidade. Devido a isso, o governador em exercício Cláudio Castro (PSC) cancelou entrevista coletiva prevista para o mesmo horário.

Castro, que se reuniu na manhã desta segunda em São Paulo para fazer o anúncio com o ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello, retornou ao Rio por volta das 12h50.

Procurado pela reportagem, o Governo do Estado do Rio ainda não se manifestou sobre o atraso. O Ministério da Saúde, por sua vez, encaminhou o cronograma com o horário previsto que não foi cumprido. Após o atraso, ainda não há informações sobre quando o lote de vacinas chegará.

O Governo do Estado, no entanto, afirmou a VEJA por telefone que a cerimônia de vacinação no Cristo Redentor, prevista para as 17h desta segunda-feira, está mantida. A previsão é que a idosa residente de asilo Terezinha da Conceição, de 80 anos, e a técnica em enfermagem do Hospital Municipal Ronaldo Gazolla Dulcinea da Silva Lopes, 59 anos, sejam as duas primeiras a receber no estado a dose de CoronaVac, imunizante desenvolvido em São Paulo contra a Covid-19, no Cristo Redentor, ponto turístico da cidade.

Em entrevista coletiva concedida às 14h desta segunda, Paes confirmou o atraso, mas manteve a agenda de vacinação, embora não tenha confirmado o horário em que o lote chegará.

Continua após a publicidade
Publicidade