Clique e assine a partir de 9,90/mês

Itália elimina distância de 1 metro nos aviões que utilizam filtros de ar

Os passageiros têm de obrigatoriamente usar máscaras e os assentos devem permanecer na posição vertical

Por Da redação - Atualizado em 13 jun 2020, 16h12 - Publicado em 13 jun 2020, 15h45

A Itália eliminou a obrigação de manter uma distância de 1 metro entre os passageiros dos aviões a fim de evitar o contágio da pandemia da Covid-19, caso sejam adotados filtros especiais para purificar o ar.

A medida vale a partir da próxima segunda-feira. Está estabelecido que os passageiros devem obrigatoriamente usar máscaras e os assentos  permanecer na posição vertical, mas não será necessário deixar espaço enquanto o ar for purificado a cada três minutos com filtros EPE, instalados praticamente em todas as aeronaves.

ASSINE VEJA

Os desafios dos estados que começam a flexibilizar a quarentena O início da reabertura em grandes cidades brasileiras, os embates dentro do Centrão e a corrida pela vacina contra o coronavírus. Leia nesta edição.
Clique e Assine

O decreto frisa, no entanto, a “obrigação de distância interpessoal de um metro a bordo da aeronave, dentro dos terminais e todas as outras instalações aeroportuárias (por exemplo, ônibus para o transporte de passageiros)”.

A determinação também afirmou que a duração máxima do uso da máscara cirúrgica não exceda quatro horas.

Continua após a publicidade

Com EFE

Publicidade