Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Hospital em Brasília é isolado por suspeita de ebola, mas caso é descartado

Um comissário de bordo deu entrada na unidade em estado febril e protocolo de segurança foi iniciado por ele ter estado em voo internacional

Por Da Redação 23 out 2014, 09h14

O Hospital Santa Lúcia, em Brasília, foi isolado por cerca de 30 minutos no início da manhã desta quinta-feira, após a entrada de um paciente que mora no exterior com sintomas de doença infectocontagiosa. A Secretaria de Saúde do Distrito Federal e a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) descartaram a possibilidade de ebola e a unidade já foi liberada para atendimento.

De acordo com a assessoria de imprensa do hospital, um comissário de bordo deu entrada na unidade com sintomas de doença infectocontagiosa e, por se tratar de um paciente que esteve em voo internacional, o protocolo de segurança – que prevê o isolamento do local – foi iniciado.

A Secretaria de Saúde esclarece que o paciente chegou ao Aeroporto Internacional de Brasília apresentando estado febril e foi encaminhado para a unidade de saúde. Após passar por observação rigorosa e realizar alguns exames clínicos, foi constatado que não há contaminação pelo vírus. “O homem reside no Panamá e não apresenta todos os sintomas do ebola, não passou por locais de transmissão desta doença e não teve contato com possíveis pessoas infectadas. Ele receberá alta médica ainda nesta manhã”, afirma a organização em comunicado.

Leia também:

Cinegrafista americano está curado do ebola

Madri: enfermeira está curada do ebola, confirma segundo exame

(Com Agência Brasil)

Continua após a publicidade

Publicidade