Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

HC usa técnica inédita de transplante de cartilagem do joelho

Por Gheisa Lessa

São Paulo – Uma técnica de transplante de cartilagem de joelho, inédita no Brasil, é utilizada pelo Instituto de Ortopedia do Hospital das Clínicas de São Paulo desde abril deste ano. De acordo com a assessoria de imprensa do hospital, cinco transplantes foram realizados com sucesso até junho.

A técnica, de acordo com a Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, trata lesões graves em joelhos de pacientes jovens e permite que estes pacientes possam voltar a suas atividades diárias com boas funções do joelho. O hospital afirma ainda que pacientes deste quadro são recebidos diariamente pela entidade e, como o País não oferece outras opções adequadas, o tratamento é prolongado.

Segundo o ortopedista Luis Eduardo Tirico, o tratamento da lesão da cartilagem articular do joelho em pacientes jovens é um grande desafio para os ortopedistas. “É preciso estabelecer a função e alinhamento do membro, proporcionando a estabilidade e ausência de limitações às atividades diárias e à prática esportiva. As técnicas existentes não conseguem restabelecer a anatomia da cartilagem em lesões grandes”, diz Tirico.

No transplante fresco (Transplante Osteocondral a Fresco) da cartilagem articular de joelho, parte de osso e da cartilagem de joelho é transplantada para o paciente lesionado, restabelecendo a anatomia da superfície articular, permitindo uma boa função e retorno às atividades normais.

Nesta técnica, osso e cartilagem são captados de doadores de órgãos e passam por exames para a certificação de que não possuem nenhum tipo de contaminação viral e bacteriana. “É preciso um Banco de Tecidos altamente especializado para a manipulação dos mesmos”, diz Tirico.

Neste ano, estão sendo realizados os primeiros transplantes de cartilagem no instituto. De acordo com o Hospital das Clínicas, desde abril já foram concluídas cinco cirurgias. Porém, a escassez de doadores leva a uma demora na obtenção de tecidos para este tipo de procedimento, informa a Secretaria da Saúde.

Gheisa Lessa