Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Gripe aviária H7N9 se propaga à província central chinesa de Hunan

Quase 120 casos de infecção em humanos já foram detectados e, segundo dados oficiais, houve 23 mortes

A variação H7N9 da gripe aviária se propagou à província central de Hunan, onde uma mulher contraiu o vírus, informaram neste sábado as autoridades locais.

A mulher de 64 anos, residente da cidade de Shaoyang, começou a sofrer febre quatro dias depois ter contato com aves de curral, segundo a agência Xinhua.

As autoridades de saúde chinesas anunciaram esta semana que a cepa H7N9 da gripe aviária havia se propagado à província oriental de Jiangxi e à província de Fujian, no sul do país.

Quase 120 casos de infecções humanas do vírus H7N9 foram registrados, com 23 mortes, segundo o balanço oficial mais recente.

Muitos casos foram registrados no leste da China. Taiwan confirmou na quarta-feira o primeiro caso “importado” de gripe aviária H7N9.

Leia ainda: Vírus H7N9 tem origem nas aves, conclui estudo

Novo surto de gripe aviária na China chega a Pequim

Histórico – Um estudo publicado na revista médica britânica The Lancet confirmou que o vírus H7N9, que causou as mortes na China, realmente se origina nas aves. A pesquisa também não encontrou evidências de transmissão do vírus entre seres humanos. É a primeira pesquisa científica que respalda o que as autoridades de saúde já haviam indicado sobre o H7N9. “A gripe A H7N9 foi transmitida por aves, especialmente frangos em mercados de aves, para o homem”, escreveram os autores do trabalho em um comunicado.