Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Gripe A pode originar vacina universal contra influenza

Organismo de pacientes que tiveram contato com o vírus H1N1 produz anticorpos que podem combater outras variantes da doença

Por Da Redação 11 jan 2011, 10h53

Juntos, cinco tipos anticorpos foram eficientes para combater todos os tipos do vírus H1N1 vistos na última década, o vírus da gripe espanhola, de 1918, e o H5N1, um vírus aviário altamente letal.

Pacientes que se recuperaram da gripe A podem ser a chave para o desenvolvimento de uma vacina universal contra o vírus influenza. De acordo com estudo publicado no periódico Journal of Experimental Medicine, ao combater o H1N1, o organismo humano produz anticorpos eficientes para erradicar também outras cepas do vírus.

Diferentes protótipos já estão sendo testados por cientistas. Segundo Patrick Wilson, líder do estudo, cerca de 60 milhões de pessoas foram infectadas pelo vírus da gripe A no ano passado, o que significa uma oportunidade única para os pesquisadores. “Nossa surpresa foi que esse tipo tão diferente do vírus, ao contrário dos mais comuns, conseguiu nos mostrar uma vacina tão amplamente aplicável”, disse o especialista ao site da rede britânica BBC.

Eficácia – Nos nove pacientes estudados, que contraíram a gripe A, foi encontrada uma ampla gama de anticorpos raramente produzidos após as gripes convencionais. Após serem isolados, cinco tipos de anticorpos foram eficientes para combater todas as variantes do vírus H1N1 detectados na última década, o vírus da gripe espanhola, de 1918, e o H5N1, altamente letal.

Para os cientistas, os anticorpos “super poderosos” foram criados no momento em que o organismo humano aprendeu a lidar com as infecções da gripe A. Para isso, o organismo teria lançado mão de uma “memória”, que guardava informações de contatos anteriores com o vírus influenza.

Continua após a publicidade

Publicidade