Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Grécia e Áustria endurecem medidas para controlar o coronavírus

Europa enfrenta um aumento no número de novos casos diários da doença e países voltam a adotar ações restritivas

Por Da Redação 31 out 2020, 22h41

Para conter o recente aumento de casos de coronavírus, vários países europeus decidiram implementar medidas mais restritivas. O governo austríaco anunciou neste sábado, 31, um novo confinamento, com a aplicação de um toque de recolher e o fechamento de restaurantes, hotéis, instituições culturais e esportivas, para tentar conter o recente aumento no número de casos de Covid-19. “Um segundo confinamento será aplicado a partir de terça-feira [2] e até o fim de novembro”, afirmou o chanceler conservador Sebastian Kurz.  O toque de recolher deve ser respeitado todos os dias entre 20h00 e 06h00.

“Nenhum evento será possível. Isto inclui os setores de esportes, cultura e lazer. Os hotéis terão que fechar, com exceção das viagens de negócios, e também nos vemos obrigados a fechar restaurantes e cafés, com exceção da comida para levar”, explicou Kurz. “Se não agirmos agora, os serviços de UTI entrarão em colapso”, advertiu o chanceler. Ao contrário do primeiro confinamento,o restante do comércio continuará aberto.

O governo pede às empresas que adotem o trabalho remoto quando possível e que universidades e instituições de ensino superior retomem os cursos online. As escolas e creches permanecem abertas.

A Grécia também anunciou neste sábado, 31, um confinamento parcial. “Temos que agir agora” para que as Unidades de Terapia Intensiva não fiquem saturadas, explicou o primeiro-ministro grego, Kyriakos Mitsotakis. “Não é um confinamento como o da primavera. […] O vírus está atacando por ondas e precisamos nos adaptar rapidamente”, disse o chefe de governo.

O confinamento, que começará às 6h00 locais de terça-feira, 2, proibirá a circulação entre meia-noite e 5h00. Os restaurantes, bares e pontos de lazer permanecerão fechados em Atenas e outras cidades do país. O restante da Grécia terá que obedecer um toque de recolher noturno e o uso obrigatório de máscaras, inclusive ao ar livre.

Portugal também está considerando introduzir novas medidas para frear as infecções: o país registrou na sexta-feira o recorde de 4.656 novos casos diários e 40 mortes.

Continua após a publicidade
Publicidade