Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Governo espera mais esclarecimentos sobre Ômicron antes de restringir voos

Em nota, Casa Civil informou que aguarda mais detalhes sobre a situação epidemiológica da variante na África

Por Da Redação 30 nov 2021, 22h37

O governo federal divulgou uma nota oficial na noite desta terça-feira, 30, na qual informa que aguarda “mais esclarecimentos” sobre a situação epidemiológica da variante Ômicron do coronavírus em Angola, Malawi, Moçambique e Zâmbia antes de definir se bloqueará voos saídos desses países em direção ao Brasil.

O texto divulgado pelo governo federal não faz nenhuma menção a uma eventual exigência de certificado de vacinação para quem chega ao Brasil.

No fim de semana, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) emitiu uma nota técnica para recomendar que o Brasil ampliasse a lista de países do sul da África incluídos nessa restrição de voos, e passasse também a vetar aviões saídos dessas localidades.

Desde a última segunda-feira, 29, vale uma portaria do governo que proíbe, temporariamente, voos que tenham origem ou passagem, nos últimos 14 dias, por outros seis países africanos: África do Sul, onde a variante foi identificada pela primeira vez, Botsuana, Eswatini, Lesoto, Namíbia e Zimbábue.

Confira a íntegra da nota

Em reunião nesta terça-feira (30), no Palácio do Planalto, representantes da Casa Civil e dos ministérios da Saúde; Justiça e Segurança Pública; Infraestrutura; Relações Exteriores e da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) decidiram que há necessidade de mais esclarecimentos sobre a situação epidemiológica em Angola, Malawi, Moçambique e Zâmbia, em relação à nova variante do coronavírus, denominada Ômicron, antes da tomada de decisão sobre as restrições recomendadas em nota técnica da Anvisa.

O monitoramento da situação epidemiológica no mundo, em especial nos países com casos confirmados da nova variante, continuará sendo feito pelo Ministério da Saúde, por meio da Secretaria de Vigilância em Saúde, que coordena uma sala de situação para acompanhar a evolução da pandemia no Brasil e no mundo.

O Governo Federal também permanece atento a qualquer modificação no perfil epidemiológico junto aos estados, municípios e ao Distrito Federal, e seguirá atualizando as restrições excepcionais e temporárias de entrada no Brasil com base em estudos e pareceres técnicos de todos os órgãos envolvidos, respeitando os princípios da oportunidade, conveniência e precaução.

Continua após a publicidade

Publicidade