Clique e assine com até 92% de desconto

FDA aprova tratamento experimental contra a Covid-19 usado por Trump

Agência americana autorizou coquetel de anticorpos monoclonais da empresa Regeneron para pacientes com sintomas leves ou moderados

Por Ricardo Helcias 22 nov 2020, 11h04

A Food and Drug Administration (FDA), agência que regula medicamentos nos Estados Unidos, aprovou no sábado 21 o uso emergencial de um tratamento experimental contra o coronavírus. A terapia com os anticorpos monoclonais casirivimab e imdevimab, desenvolvida pela empresa Regeneron, foi usada preventivamente pelo presidente americano Donald Trump durante sua infecção pela Covid-19, no início de outubro.

A FDA já havia autorizado no começo de novembro um tratamento semelhante de outra farmacêutica americana, a Eli Lilly.

Os anticorpos monoclonais são anticorpos produzidos em laboratório que imitam a capacidade do sistema imunológico de combater um invasor.

A aprovação vale para pacientes acima de 12 anos – incluindo idosos e pessoas com comorbidades – e com sintomas leves ou moderados da doença. A agência destacou em comunicado que, nos ensaios clínicos, o uso do tratamento reduziu o número de internações de pacientes mais vulneráveis.

A autorização não inclui o tratamento de pacientes já hospitalizados ou que necessitem de suporte de oxigênio ou ventilação mecânica. A FDA advertiu que, nesses casos, a terapia pode piorar a condição.

No comunicado, a agência afirmou que a autorização a “evitar hospitalizações e aliviar o sistema de saúde”.

Continua após a publicidade
Publicidade