Clique e assine a partir de 9,90/mês

Especialista ensina técnicas de primeiros socorros

O que fazer diante de uma situação de emergência? Qual é a melhor forma de prestar socorro a pessoas com doenças cardiovasculares? Múcio Tavares, cardiologista do Incor, explica os procedimentos corretos

Por Juliana Santos - 31 Dec 2012, 07h35

Em situações de emergência, o pronto-atendimento é essencial para aumentar as chances de sobrevivência e reduzir possíveis sequelas dos pacientes. As doenças cardiovasculares são responsáveis por grande parte dos atendimentos emergenciais no país, além de ser a principal causa de óbitos. O Acidente Vascular Cerebral (AVC), quadro em que ocorre a perda de funções neurológicas devido ao entupimento ou rompimento de vasos sanguíneos no cérebro, é a doença cardiovascular que mais causa mortes no Brasil. De acordo com o Ministério da Saúde, a maior parte das pessoas que sobrevivem a um AVC necessita de reabilitação para as sequelas neurológicas. Aproximadamente 70% não retornam ao seu trabalho e 30% precisam de ajuda para caminhar.

Outras emergências cardiovasculares recorrentes são a parada cardiorrespiratória e o infarto. No primeiro caso, a realização da massagem cardíaca é essencial para aumentar as chances de salvamento da vítima. Múcio Tavares, cardiologista e diretor da Unidade Clínica de Emergência do Incor (Instituto do Coração do Hospital das Clínicas da USP), explica nos vídeos abaixo quais devem ser os procedimentos em cada situação de emergência cardíaca, além da forma correta de realizar a massagem cardíaca em adultos e crianças.

*O conteúdo destes vídeos é um serviço de informação e não pode substituir uma consulta médica. Em caso de problemas de saúde, procure um médico.

Agradecimentos: Laboratório de Treinamento e Simulação em Emergências Cardiovasculares do Incor

Publicidade