Clique e assine com até 92% de desconto

Doria cobra ‘grandeza’ de Bolsonaro em primeira fala após veto

Imunizante seria vendido ao Ministério da Saúde ao preço estimado de 10,30 dólares, cada dose

Por Mariana Rosário Atualizado em 21 out 2020, 12h41 - Publicado em 21 out 2020, 12h27

Em coletiva de imprensa realizada na manhã desta quarta-feira, 21, em Brasília, o governador do estado de São Paulo, João Doria, fez diversas críticas à postura do presidente Jair Bolsonaro ao vetar a compra do imunizante desenvolvido pela farmacêutica chinesa Sinovac Life Science, em parceria com o Instituto Butantan, em São Paulo. Em um dos momentos, Doria chegou a cobrar “grandeza” ao presidente.

  • Doria ainda pediu “sentimento humanitário” de Bolsonaro e disse que desejava que “seus filhos, sua família e seus vizinhos e os brasileiros”, recebessem doses do imunizante. “A nossa guerra é contra o vírus, não é na política e não deve ser contra ninguém, temos que vencer o vírus”, afirmou.

    O pronunciamento ocorre após Bolsonaro vetar a intenção de compra de 46 milhões de doses do imunizante de origem chinesa. A negativa ocorreu por meio de mensagens nas redes sociais. No documento assinado ontem, o preço estimado para cada dose é cotado em 10,30 dólares, algo em torno de 56 reais na cotação atual.

    Publicidade