Clique e assine a partir de 9,90/mês

DIU reduz pela metade risco de câncer de colo de útero

O dispositivo não é eficaz, no entanto, para prevenção de infecções por HPV

Por Da Redação - 14 set 2011, 12h56

Mulheres que usam dispositivos intrauterinos (DIU) têm até 50% menos riscos de desenvolver câncer de colo de útero. Os dados são de um levantamento internacional com cerca de 20.000 mulheres publicado no periódico médico Lancet Oncology. De acordo com os pesquisadores, o dispositivo não é, no entanto, eficiente na proteção contra infecções pelo vírus do papiloma humano (HPV) – um dos principais causadores desse tipo de tumor.

Saiba mais:

  1. DIU: O dispositivo intrauterino é uma peça de plástico recoberta, na maioria das vezes, por cobre. Ele é colocado no útero para fins anticoncepcionais. Alguns liberam ainda hormônio para aumento de eficácia

O levantamento analisou dados de 10 estudos sobre o câncer cervical, feito em oito países, e 16 outros estudos sobre a prevalência de HPV, em 14 países. Descobriu-se, então, que mulheres que usavam o dispositivo não eram nem menos nem mais suscetíveis a terem infecções por HPV, um dos causadores do câncer cervical. No entanto, as mulheres que usavam o dispositivo ainda assim tinham as metades das chances de terem o tumor.

Para os cientistas, uma possível explicação para os efeitos protetores do DIU pode ser que o processo de colocação ou de retirada acaba por destruir as células pré-cancerigenas. Há ainda a hipótese de que ele causaria algum tipo de inflamação, que provocaria uma resposta imune duradoura – evitando, assim, que o HPV causasse o câncer. O período de tempo que as mulheres usavam o DIU não alterou significativamente os riscos.

Continua após a publicidade

Tumor – O câncer cervical é o segundo tipo da doença mais comum entre as mulheres em todo o mundo. Dados da Organização Mundial de Saúde apontam que existam cerca de 500.000 novos casos e 250.000 mortes todos os anos. Virtualmente, todos os casos do tumor estão relacionados ao HPV.

Publicidade