Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Dificuldade dos adolescentes em se concentrar é ‘mal da idade’

Se você tem menos de 20 anos e tem dificuldade para se concentrar nas suas atividades, não se preocupe, isso não é sua culpa. Uma pesquisa publicada no periódico especializado Journal of Neuroscience sugere que os adolescentes têm dificuldade de concentração porque o cérebro dessa turma é menos desenvolvido do que se pensava.

De acordo com cientistas da Insitituto de Neurociência Cognitiva da Universidade College London, apesar de terem a aparência de jovens adultos, os adolescentes têm o cérebro mais parecido com o das crianças. Portanto, eles são mais desorganizados e têm mais dificuldades de concentração que os mais velhos. O cérebro, dizem os especialistas, só se desenvolve completamente no fim da segunda década de vida e princípio da terceira.

Para o estudo, um grupo de adolescentes teve sua atividade mental escaneada enquanto resolviam tarefas e tentavam não se distrair. Ao final do teste, os cientistas se surpreenderam com a quantidade de atividade detectada na parte pré-frontal do córtex, uma área localizada na parte da frente do cérebro usada para tomar decisões e realizar múltiplas tarefas. Segundo os responsáveis pela pesquisa, esse resultado mostra que os cérebros desses adolescentes estavam operando de maneira menos eficaz que o cérebro de um adulto.

“Não é fácil para os adolescentes prestarem atenção nas aulas sem deixar que a mente vagueie ou ignorar as distrações trazidas pelo irmão mais novo enquanto resolvem um problema de matemática. Mas isso não é culpa deles. Isso acontece devido à estrutura de seus cérebros”, afirma Iroise Dumontheil, uma das autoras do estudo. “Os adolescentes simplesmente não possuem as mesmas capacidades mentais que os adultos.”

Segundo a pesquisa, o cérebro dos adolescentes possuem muita massa cinzenta – responsável pelo tráfego de mensagens – o que significa que o pensamento deles é mais caótico que o dos adultos. A quantidade de massa cinzenta diminui com a idade, fazendo com que, com o decorrer dos anos, organizemos melhor e de maneira mais eficiente nossos pensamentos e tornemos o nosso cérebro mais eficiente.