Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Dieta: por que o consumo das calóricas nozes evita o ganho de peso?

As nozes são ricas em fibras e gorduras insaturadas que estimulam a saciedade

Nos últimos tempos você já deve ter ouvido falar sobre os benefícios de adicionar uma porção de nozes à alimentação diária, não é verdade? Estudos recentes, por exemplo, afirmam que o alimento ajuda a reduzir o risco de morte prematura, de sofrer um ataque cardíaco ou desenvolver diabetes e câncer, além de melhorar o desempenho sexual masculino. Agora, novo estudo aponta outro benefício para as nozes: evitar o ganho de peso.

A pesquisa, publicada na revista BMJ Nutrition, Prevention & Health, mostra que trocar os lanches pouco saudáveis por um punhado de nozes (14 gramas) pode impedir que uma pessoa ganhe até 1 quilo por ano. “Incorporar nozes como parte de um padrão alimentar saudável, substituindo alimentos menos saudáveis, pode ajudar a mitigar o ganho gradual de peso comum durante a vida adulta e contribuir de forma benéfica para a prevenção da obesidade”, explicaram os pesquisadores no estudo.

Por que reduz risco?

Segundo a equipe da Escola de Saúde Pública de Harvard, nos Estados Unidos, as nozes atuam em diversos mecanismos que promovem a saciedade e a perda de gordura. Os cientistas explicam que mastigar nozes exige muito esforço e, portanto, as pessoas se sentem menos propensas a continuar comendo. Além disso, por ser um alimento rico em fibras, ele demora a ser digerido, o que atrasa o esvaziamento do estômago. Isso suprime a fome e faz a pessoa se sentir saciada por mais tempo.

A presença das fibras também promove a eliminação de gordura: as fibras se ligam a gorduras no intestino e as eliminam junto com as fezes. Outro benefício da inserção de nozes na alimentação está relacionado ao fato de que elas são ricas em gorduras insaturadas, que ajudam a promover o gasto energético em repouso, impedindo o ganho de peso. 

O estudo

Para chegar a esta conclusão, os pesquisadores acompanharam 289.915 homens e mulheres entre 24 a 75 anos ao longo de vinte anos. A cada quatro anos a equipe verificava a frequência com que os participantes comiam nozes, bem como em que quantidade, e de dois em dois anos atualizam o questionário sobre a prática de atividade física e quanto de calorias, em média, os voluntários queimavam durante o exercício.

Ao final do acompanhamento, os cientistas descobriram que evitar alimentos pouco saudáveis pela ingestão de nozes reduz o risco de obesidade (15%) e do excesso de peso (23%). “Nossos resultados indicam que o aumento do consumo total de nozes ou qualquer tipo de noz, incluindo amendoim e castanhas, está associado a um ganho de peso menor a longo prazo”, concluíram os pesquisadores. 

Para a equipe, essa descoberta pode ajudar na manutenção de peso em indivíduos adultos que tendem a ganhar peso ao longo do tempo.