Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Dieta com baixa carga glicêmica diminui riscos de doenças crônicas em obesos

Obesos que consumem menos carboidratos e mais fibras diminuem presença de inflamações relacionadas ao câncer e doenças cardiovasculares

Um estudo desenvolvido no Centro de Pesquisa em Câncer Fred Hutchinson, em Seatle, nos Estados Unidos, concluiu que uma dieta com baixa carga glicêmica é capaz de reduzir marcadores de atividade inflamatória associados a doenças crônicas em pessoas obesas ou com sobrepeso. Portanto, comer poucos carboidratos e mais alimentos ricos em fibras é uma maneira de prevenir contra problemas como cânceres e eventos cardiovasculares, segundo a pesquisa, que será publicada na edição de fevereiro do periódico Journal of Nutrition.

Uma alimentação com alta carga glicêmica aumenta rapidamente os níveis de açúcar no sangue. Carboidratos processados, como açúcar branco, frutas em calda enlatadas e farinha branca, por exemplo, têm elevada carga glicêmica. Segundo a Sociedade Brasileira de Diabetes, certos tipos de amido, como os presentes na batata e pão branco provocam alterações glicêmicas maiores e mais rápidas do que até mesmo o açúcar. Já as fibras, como pães integrais, cereais e legumes, possuem baixa carga glicêmica.

A pesquisa foi realizada com 80 participantes, sendo que 40 eram pessoas com obesidade ou sobrepeso. Em dois momentos diferentes, o grupo recebeu, por 28 dias, ou uma dieta com alta carga glicêmica ou uma com baixa carga glicêmica. A escolha da alimentação para cada pessoa foi feita aleatoriamente pelos autores do estudo.

Resultados – Os adultos com sobrepeso ou obesidade que receberam uma dieta com baixa carga glicêmica e rica em fibras tiveram uma redução de cerca de 22% na presença da proteína C reativa, que é um marcador biológico (marcadores são substâncias medidas para detectar alguma doença ou desequilíbrio no organismo) de atividade inflamatória no organismo. Esse marcador está associado ao aumento da incidência de cânceres e de doenças cardiovasculares.

Além disso, esse grupo também aumentou em 5% os níveis sanguíneos da adiponectina, um hormônio fundamental na prevenção de cânceres como o de mama, de diabetes tipo 2, de doenças hepáticas e endurecimento das artérias.

“Reduzir fatores inflamatórios é importante para diminuir uma ampla gama de riscos à saúde. Mostrar que uma dieta de baixa carga glicêmica pode melhorar a saúde é importante para os todas as pessoas que estão com sobrepeso ou obesas”, afirma Marian Neuhouser, coordenadora do estudo e membro do Programa de Prevenção de Câncer da Divisão de Saúde Pública no Centro Hutchinson.

Segundo Neuhouser, mudar os hábitos alimentares não é algo fácil de se fazer. Mas, sempre que possível, uma pessoa deve escolher carboidratos que são menos propensos a aumentar a glicose no sangue, como feijão, soja, lentilha, leite e frutas como maçãs, laranjas, e peras. A pesquisadora também recomenda evitar alimentos altamente processados e com grande quantidade de açúcar e farinha brancos, além de bebidas adoçadas com açúcar e cereais matinais.

Vídeo Alfredo Halpern

Médico endocrinologista, professor da Faculdade de Medicina da USP e autor dos livros Pontos para o gordo e, em co-autoria com Claudir Franciatto, Desta vez eu emagreço! e Magro para sempre! Vídeo Alfredo Halpern

Médico endocrinologista, professor da Faculdade de Medicina da USP e autor dos livros Pontos para o gordo e, em co-autoria com Claudir Franciatto, Desta vez eu emagreço! e Magro para sempre! Vídeo Alfredo Halpern

Médico endocrinologista, professor da Faculdade de Medicina da USP e autor dos livros Pontos para o gordo e, em co-autoria com Claudir Franciatto, Desta vez eu emagreço! e Magro para sempre! Vídeo Alfredo Halpern

Médico endocrinologista, professor da Faculdade de Medicina da USP e autor dos livros Pontos para o gordo e, em co-autoria com Claudir Franciatto, Desta vez eu emagreço! e Magro para sempre! Vídeo Alfredo Halpern

Médico endocrinologista, professor da Faculdade de Medicina da USP e autor dos livros Pontos para o gordo e, em co-autoria com Claudir Franciatto, Desta vez eu emagreço! e Magro para sempre!

É possível fazer uma dieta para perder apenas as gorduras localizadas – o famoso pneuzinho, por exemplo?

Por que algumas pessoas comem todo e nunca engordam e outras vivem de dieta e não conseguem perder peso?

Dietas com base no tipo sanguíneo funcionam?

A dieta do carboidrato realmente funciona? A falta dele na alimentação diária não faz mal?

Como emagrecer sem fazer exercício físico?

  • É possível fazer uma dieta para perder apenas as gorduras localizadas – o famoso pneuzinho, por exemplo?
  • Por que algumas pessoas comem todo e nunca engordam e outras vivem de dieta e não conseguem perder peso?
  • Dietas com base no tipo sanguíneo funcionam?
  • A dieta do carboidrato realmente funciona? A falta dele na alimentação diária não faz mal?
  • Como emagrecer sem fazer exercício físico?

Vídeo Alfredo Halpern

Médico endocrinologista, professor da Faculdade de Medicina da USP e autor dos livros Pontos para o gordo e, em co-autoria com Claudir Franciatto, Desta vez eu emagreço! e Magro para sempre! Vídeo Alfredo Halpern

Médico endocrinologista, professor da Faculdade de Medicina da USP e autor dos livros Pontos para o gordo e, em co-autoria com Claudir Franciatto, Desta vez eu emagreço! e Magro para sempre! Vídeo Alfredo Halpern

Médico endocrinologista, professor da Faculdade de Medicina da USP e autor dos livros Pontos para o gordo e, em co-autoria com Claudir Franciatto, Desta vez eu emagreço! e Magro para sempre! Vídeo Alfredo Halpern

Médico endocrinologista, professor da Faculdade de Medicina da USP e autor dos livros Pontos para o gordo e, em co-autoria com Claudir Franciatto, Desta vez eu emagreço! e Magro para sempre! Vídeo Alfredo Halpern

Médico endocrinologista, professor da Faculdade de Medicina da USP e autor dos livros Pontos para o gordo e, em co-autoria com Claudir Franciatto, Desta vez eu emagreço! e Magro para sempre! Vídeo Alfredo Halpern

Médico endocrinologista, professor da Faculdade de Medicina da USP e autor dos livros Pontos para o gordo e, em co-autoria com Claudir Franciatto, Desta vez eu emagreço! e Magro para sempre!

Evitar o consumo de carne ajuda a emagrecer?

Chá verde emagrece ou desintoxica? Existe um limite máximo diário para o consumo?

A ingestão de líquidos antes e durante as refeições ajuda a emagrecer?

Para evitar o ganho de peso, podemos comer algum alimento até quantas horas antes de dormir?

É verdade que ficar sem comer engorda? Por quê?

Comer em pequenas quantidades, várias vezes ao dia, é melhor que fazer apenas três refeições diárias?

  • Evitar o consumo de carne ajuda a emagrecer?
  • Chá verde emagrece ou desintoxica? Existe um limite máximo diário para o consumo?
  • A ingestão de líquidos antes e durante as refeições ajuda a emagrecer?
  • Para evitar o ganho de peso, podemos comer algum alimento até quantas horas antes de dormir?
  • É verdade que ficar sem comer engorda? Por quê?
  • Comer em pequenas quantidades, várias vezes ao dia, é melhor que fazer apenas três refeições diárias?

Vídeo Alfredo Halpern

Médico endocrinologista, professor da Faculdade de Medicina da USP e autor dos livros Pontos para o gordo e, em co-autoria com Claudir Franciatto, Desta vez eu emagreço! e Magro para sempre! Vídeo Alfredo Halpern

Médico endocrinologista, professor da Faculdade de Medicina da USP e autor dos livros Pontos para o gordo e, em co-autoria com Claudir Franciatto, Desta vez eu emagreço! e Magro para sempre! Vídeo Alfredo Halpern

Médico endocrinologista, professor da Faculdade de Medicina da USP e autor dos livros Pontos para o gordo e, em co-autoria com Claudir Franciatto, Desta vez eu emagreço! e Magro para sempre! Vídeo Alfredo Halpern

Médico endocrinologista, professor da Faculdade de Medicina da USP e autor dos livros Pontos para o gordo e, em co-autoria com Claudir Franciatto, Desta vez eu emagreço! e Magro para sempre!

Quais são as consequências dos remédios para emagrecimento? Eles podem causar dependência?

É verdade que quem toma remédio para emagrecer engorda novamente ao parar de tomar?

Qual é a eficiência dos shakes de emagrecimento? Eles podem causar danos ao fígado?

Os termogênicos, que aumentam o metabolismo e a temperatura interna do corpo, trazem algum risco para a saúde?

  • Quais são as consequências dos remédios para emagrecimento? Eles podem causar dependência?
  • É verdade que quem toma remédio para emagrecer engorda novamente ao parar de tomar?
  • Qual é a eficiência dos shakes de emagrecimento? Eles podem causar danos ao fígado?
  • Os termogênicos, que aumentam o metabolismo e a temperatura interna do corpo, trazem algum risco para a saúde?
  • Dietas
  • Hábitos alimentares
  • Remédios e suplementos

*O conteúdo destes vídeos é um serviço de informação e não pode substituir uma consulta médica. Em caso de problemas de saúde, procure um médico.