Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Por que a falta de higiene da boca pode causar demência

Os problemas podem estar associados a presença de bactérias, diz estudo

Por Redação
Atualizado em 5 set 2019, 12h57 - Publicado em 5 set 2019, 12h24

Especialistas indicam que a má saúde bucal pode provocar redução na qualidade de vida e aumento no risco de depressão e pressão alta. Agora, novo estudo indica que o baixo cuidado com a higiene dos dentes pode estar relacionado a problemas cognitivos – um fator de risco para o desenvolvimento de demência.

Pesquisa publicada na revista Science Advances, descobriu que uma infecção bucal causada pela bactéria Porphyromonas gingivalis pode levar a maior produção de beta-amiloide — proteína que se acumula no cérebro de pacientes com Alzheimer. Essa bactéria é encontrada na boca e costuma se proliferar mais facilmente por causa da má higiene. 

“O nosso estudo serve como uma chamada à ação para que os formuladores de políticas públicas desenvolvam programas que visem melhorar os serviços de atendimento odontológico e preventivo de saúde bucal para as população de alto risco. Assim, podemos melhorar problemas de saúde bucal e, consequentemente, reduzir um fator de risco para o declínio cognitivo“, comentou Darina Petrovsky, principal autora da nova pesquisa, em comunicado. 

Outra pesquisa, publicada no periódico Journal of the American Geriatrics Society, indica ainda que o stress pode fazer com que as pessoas acima de 60 anos estejam mais propensas a sofrer com xerostomia – problema caracterizado pela secura extrema da boca. Os pesquisadores alertaram também que esse sintoma está associado a doenças como diabetes e problemas cardíacos.

“Nossa descoberta demonstra a importância de estudar a ligação entre stress e boca seca nas populações vulneráveis”, salientou XinQi Dong, da Rutgers University, nos Estados Unidos, em comunicadoEstudos anteriores já haviam relacionado a má higiene bucal ao maior risco de declínio cognitivo e Alzheimer.

O estudo

Para chegar a esta conclusão, a equipe analisou dados de 2.713 idosos sino-americanos (descendentes de chineses) acima dos 60 anos. Na avaliação, os pesquisadores avaliaram a saúde bucal, incluindo manifestação de doenças e dores, além de verificar a capacidade cognitiva.

Continua após a publicidade

Os resultados mostraram que 47,8% dos participantes relataram sintomas relacionados à boca – os cientistas verificaram que a maioria dos idosos dentro desse espectro experimentou declínio cognitivo e problemas de memória. A análise indicou ainda que 25,5% dos voluntários relataram sintomas de boca seca; em alguns casos foi possível perceber uma relação entre o stress e a maior manifestação do problema.

Como cuidar da boca

Alguns cuidados simples são o bastante para garantir um boa higiene bucal. Especialistas indicam que as pessoas devem escovar os dentes três vezes por dia (ou depois de cada refeição), sem esquecer de escovar a língua. É importante usar o fio dental para retirar a sujeira que a escova de dente não foi capaz de alcançar e usar o enxaguante bucal. Outra dica importante é procurar o dentista pelo menos uma vez por ano para fazer uma avaliação geral.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.