Clique e assine com até 92% de desconto

Covid-19: voluntários recebem vacina da Janssen em SP sem efeitos severos

As informações são dos hospitais das Clínicas e da PUC de Campinas, entre os principais centros de estudo do imunizante

Por Mariana Rosário Atualizado em 21 nov 2020, 18h42 - Publicado em 21 nov 2020, 18h09

O primeiro grupo de voluntários brasileiros formado por 200 pessoas tomou doses dos testes da vacina para Covid-19 desenvolvida pela Janssen-Cilag, braço farmacêutico da Johnson & Johnson, sem efeitos colaterais graves. As informações foram divulgadas pelo Hospital da PUC-Campinas, um dos principais centros envolvidos no estudo. As aplicações ocorreram ao longo dos últimos quinze dias.

De acordo com o diretor do centro de pesquisa do hospital, Danilo Villagelin, não houve efeitos adversos graves detectados, apenas reações leves. O hospital espera recrutar 1.000 dos 7.560 voluntários permitidos pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). De acordo com a Janssen, há 28 centros de saúde envolvidos na pesquisa. No Hospital das Clínicas, também em São Paulo, uma pessoa recebeu a dose do imunizante e outras cinco devem receber na segunda (23).

O monitoramento desses voluntários é feito por meio de aplicativo para celular. No programa, os participantes têm o compromisso de escrever em um diário pessoal pelo menos duas vezes na semana. É obrigatório sinalizar qualquer tipo de alteração de saúde, seja ela de ordem gripal ou não. Os voluntários também devem voltar quatro vezes ao centro de saúde ao longo dos 24 meses previstos para encerrar o estudo.

O estudo da vacina chegou a ser pausado em 12 de outubro, após um voluntário fora do Brasil apresentar um efeito adverso grave. Naquela data, doze pessoas do Rio de Janeiro tinham recebido doses do imunizante. Após análise de um comitê independente os estudos foram retomados normalmente em 3 de novembro. Foram autorizadas as análises em dez estados mais o Distrito Federal. Até este momento, não está prevista a transferência de tecnologia para nenhum centro de excelência brasileiro.

Neste sábado, 21, o Brasil teve médias móveis atualizadas em 29.118,1 diagnósticos e 475,9 mortes por conta do novo coronavírus.

Continua após a publicidade
Publicidade