Clique e assine a partir de 9,90/mês

Covid-19: vacina de Oxford deverá ser testada também no Nordeste

O motivo principal é a recente queda no crescimento da pandemia em São Paulo e Rio de Janeiro

Por Adriana Dias Lopes - Atualizado em 26 Jun 2020, 19h05 - Publicado em 26 Jun 2020, 17h17

Os pesquisadores da Universidade de Oxford, na Inglaterra, estudam fortemente ampliar os testes da vacina contra o novo coronavírus no Brasil. Além de São Paulo e Rio de Janeiro, a região do Nordeste poderá entrar no estudo clínico. A previsão é que cerca de 1 500 voluntários participem do trabalho científico. O motivo é a recente queda no crescimento do número de casos de Covid-19 nas duas cidades do Sudeste.

O local exato no Nordeste ainda não foi definido. Uma das cidades consideradas é Salvador.

ASSINE VEJA

Wassef: ‘Fiz para proteger o presidente’ Leia nesta edição: entrevista exclusiva com o advogado que escondeu Fabrício Queiroz, a estabilização no número de mortes por Covid-19 no Brasil e os novos caminhos para a educação
Clique e Assine

Os testes no país começaram no último dia 20, em São Paulo, na Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). O imunizante será aplicado em 2 000 voluntários na cidade.  No Rio de Janeiro serão 1 500. A Fundação Lemann, Fundação Brava e Fundação Telles, ao lado do Instituto D´Or, são os financiadores dos testes no Brasil.

A vacina de Oxford é uma das 141 candidatas cadastradas na Organização Mundial de Saúde (OMS) e está entre as 13 que já estão em fase clínica de testes em humanos no mundo.

Continua após a publicidade

 

 

 

 

Publicidade