Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Covid-19: SP confirma dois casos da nova variante detectada no Reino Unido

Estudos apontam que essa mutação do vírus tenha até 74% mais capacidade de transmissão, mas não existe qualquer comprovação de que seja mais letal

Por Mariana Rosário Atualizado em 4 jan 2021, 19h52 - Publicado em 4 jan 2021, 16h04

O governo do Estado de São Paulo confirmou nesta segunda-feira, 4, dois casos da nova variante do coronavírus, detectada inicialmente no Reino Unido. Uma mulher de 25 anos e um homem de 34 anos são os dois pacientes positivados para a linhagem B.1.1.7 do vírus.

De acordo com a nota do governo paulista, a mulher teve contato com pessoas que viajaram recentemente ao Reino Unido, e o rapaz, por sua vez, teve contato com essa mulher. Ambos não viajaram para fora do país. A mulher mora na cidade de São Paulo e começou a apresentar sintomas no dia 20 de dezembro, com dor de cabeça, dor de garganta, tosse, mal estar e perda do paladar. O exame do tipo PCR foi realizado no dia 22 de dezembro.

A confirmação da presença da linhagem no país foi feita pelo Laboratório Estratégico o Instituto Adolfo Lutz. O sequenciamento foi realizado sobre amostras coletadas pelo laboratório Dasa — que detectou a variante no país.

Ainda que estudos realizados no Reino Unido apontem que essa mutação do vírus tenha até 74% mais capacidade de transmissão que versões anteriores, ainda não existe qualquer comprovação de que essa cepa seja mais letal ou cause desdobramentos mais severos da Covid-19.

 

Continua após a publicidade

Publicidade