Clique e assine a partir de 9,90/mês

São Paulo pode ter feriadão de 6 dias a partir de quarta-feira

O projeto, que ainda precisa ser aprovado, prevê a antecipação de feriados municipais e estaduais e busca aumentar a taxa de isolamento

Por Da redação - Atualizado em 19 maio 2020, 22h20 - Publicado em 18 maio 2020, 14h27

O governo do estado de São Paulo anunciou nesta segunda-feira, 18, um projeto de lei para antecipar o feriado estadual do dia 9 de julho (Dia da Revolução Constitucionalista) para a próxima segunda-feira, 25. O objetivo é que a data seja emendada com a antecipação de feriados municipais de forma a criar um feriadão de seis dias e aumentar o isolamento social e conter a disseminação do coronavírus no estado.

LEIA TAMBÉM: Coronavírus: lockdown será inevitável em São Paulo se isolamento não subir

De acordo com o governador João Doria, os índices são maiores em finais de semana e feriados. As medidas dependem de aprovação dos legislativos municipal e estadual. “Ficou claro que ao longo dos finais de semana e dos feriados, nos últimos 56 dias, nós temos índices mais elevados de isolamento e isto contribui para o controle da pandemia. Portanto, com essa decisão, nós teremos um período mais prolongado de feriados, e com isso, desejamos que possamos ter índices semelhantes aos demais feriados e finais de semana”, disse Doria em coletiva de imprensa.

Na capital paulista, o feriadão teria início nesta quarta-feira 20 com a antecipação do feriado de Corpus Christi (11 de junho) e da Consciência Negra (20 de novembro) para esta quarta e quinta-feira 21. Já a sexta-feira 22 seria ponto facultativo. “Teríamos aí um período de quarta, quinta, sexta, sábado e domingo onde a gente poderia atingir os índices que nós atingimos no dia de ontem, domingo, quando nós tivemos 56% de isolamento social aqui na cidade”, disse Bruno Covas, prefeito de São Paulo

Continua após a publicidade

Nas demais cidades, haverá uma recomendação do governo estadual para que as prefeituras antecipem feriados municipais para os dias 26 e 27 de maio, de modo a ampliar ainda mais o feriado prolongado. “Nós vamos recomendar que prefeitos de outros municípios da região metropolitana, e do interior do estado de São Paulo, possam igualmente avaliar com suas câmeras municipais a antecipação de feriados municipais para os dias que sucedem a esses feriados, ou seja, dias 26 e 27 de maio, quarta e quinta-feira da próxima semana”, disse Doria.

A medida busca ampliar o isolamento social sem a necessidade de decretar um lockdown. Na capital paulista, 90% dos leitos de UTI já estão ocupados. No estado, a taxa é de 69,8% e na Grande São Paulo de 89,3%. Atualmente, São Paulo tem 63.006 casos e 4.823 óbitos.

ASSINE VEJA

Covid-19: Amarga realidade As cenas de terror nos hospitais públicos brasileiros e as saídas possíveis para mitigar a crise. Leia nesta edição.
Clique e Assine
Publicidade