Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Covid-19: São Paulo amplia fase emergencial até 11 de abril

Período de restrição deveria, originalmente, vigorar até 30 de março; nas últimas 24 horas foram registradas 1.193 mortes na região

Por Mariana Rosário Atualizado em 26 mar 2021, 16h46 - Publicado em 26 mar 2021, 13h26

O governo do estado de São Paulo anunciou nesta sexta-feira, 26, a prorrogação de mais 12 dias em vigência da fase emergencial. Período de restrições que deveria vigorar até dia 30 de março foi estendido até 11 de abril

Ao longo deste período, são terminantemente proibidas as aglomerações e mantém-se fechados todos os serviços não essenciais.

LEIA TAMBÉM
Covid-19: as principais perguntas e respostas

De acordo com o coordenador do Centro de Contingência da Covid-19, Paulo Menezes, o período de restrição iniciado nos primeiros dias de março, com a fase vermelha, já tem dado frutos: o aumento de internações ao dia passou de 2,9% para 2,2%. Menezes, porém, afirmou que nos próximos dias a diminuição de casos graves deverá ser mais perceptível.  A região segue muito afetada com altos registros fatais, nesta sexta-feira,26, foram notificadas 1.193 vítimas fatais de Covid-19 e 21.489 diagnósticos positivos, considerando números absolutos.

Fase emergencial
Desde segunda-feira, 15, todo o estado está em uma nova fase do Plano São Paulo, inédita e ainda mais restritiva que a fase vermelha, quando apenas serviços essenciais podiam funcionar. Estão suspensas atividades religiosas coletivas como cultos e missas, além de eventos esportivos, como jogos de futebol. Fica proibido também o uso de parques e praias em todo o estado e o toque de recolher passa a valer a partir das 20h até as 5h. Lojas de material de construção também não poderão abrir, apenas atender por delivery ou entrega em drive-thru. O mesmo vale para restaurantes.

 

Continua após a publicidade
Publicidade