Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Covid-19: Número de mortes diárias é inferior a 500 há 25 dias

Média móvel de óbitos chega a 183,9 e é o menor valor desde abril de 2020; confira levantamento feito por VEJA

Por Matheus Deccache Atualizado em 8 dez 2021, 19h26 - Publicado em 8 dez 2021, 18h43

Com 233 mortes registradas pela Covid-19 no Brasil nesta quarta-feira, 8, a média móvel de óbitos chegou a 183,9 e atinge o menor valor desde 22 de abril de 2020, período em que a pandemia havia acabado de completar um mês no país. Desse modo, o índice segue abaixo de 200 pelo quinto dia consecutivo, algo que também não acontecia desde o mesmo período. Além disso, o número de mortes diárias está abaixo de 500 há 25 dias – a última vez que o saldo superou este valor foi em 13 de novembro. 

Já a média móvel de novos casos segue em estabilidade nesta quarta. Com 10.055 diagnósticos nas últimas 24 horas, o índice chegou a 8.844, menor valor desde 22 de novembro, há 16 dias. Desse modo, a média de brasileiros infectados pelo coronavírus segue abaixo de 10.000 há 23 dias, algo que não acontecia desde maio de 2020, há mais de um ano e meio, segundo levantamento feito por VEJA.

O cálculo de médias móveis feito pelo levantamento de VEJA consiste em somar todos os registros dos últimos sete dias e dividir o total por sete. Assim, é possível ter uma visão ampla do atual momento da pandemia. Os gráficos ao final da matéria mostram a evolução diária da média móvel no Brasil, nas cinco regiões geográficas, nos 26 estados da Federação (mais o Distrito Federal) e nas 27 capitais do país.

Com 10.055 novos casos e 233 mortes, o Brasil chega a 22.167.781 diagnósticos de Covid-19 e 616.251 óbitos desde o início da pandemia.

Confira a média móvel da pandemia da Covid-19 no Brasil, nas cinco regiões do país e em todos os Estados:

Continua após a publicidade

Confira a média móvel da pandemia da Covid-19 nas 27 capitais brasileiras, separadas em suas regiões*:

Giro VEJA: Passaporte da vacina alimenta novo embate entre Bolsonaro e Doria

Continua após a publicidade

Publicidade