Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

Covid-19: Moderna pedirá hoje autorização emergencial para vacina ao FDA

Medicamento teve eficácia de 94,1% e evitou 100% dos casos graves entre os voluntários, diz a empresa

Por Mariana Rosário Atualizado em 30 nov 2020, 11h07 - Publicado em 30 nov 2020, 10h26

A empresa de biotecnologia Moderna, Inc. anunciou nesta segunda-feira, 30, que pedirá ainda hoje à agência americana de medicamentos, a FDA, uma autorização para uso emergencial de sua vacina para Covid-19. O mesmo processo será iniciado em agências reguladoras da Europa.

Em dados reforçados nesta segunda a empresa afirmou que seu imunizante tem eficácia de 94,1%. Quando considerados os casos graves, a eficácia chega a 100%. Esses dados levam em consideração informações preliminares com 196 voluntários positivos para Covid-19 com mais de dois meses de acompanhamento pós-vacinação. Deste grupo, 185 tomaram medicamento placebo e 11 a vacina desenvolvida pela empresa, o que atesta a eficácia do fármaco. Ao todo 30.000 pacientes estão envolvidos nos estudos de fase 3 do imunizante.

Para decidir o uso emergencial, a vacina será analisada ao longo de uma reunião de um comitê independente da FDA marcada para o dia 17 de dezembro. Nela, serão discutidas as informações disponibilizadas pela empresa e se os dados são suficientes para liberação – ou não – do medicamento.

A primeira vacina a pedir este tipo de liberação nos EUA foi a Pfizer, que protocolou o processo em 20 de novembro. A reunião para o aval da FDA para este imunizante está marcada para 10 de dezembro.

Continua após a publicidade
Publicidade