Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Covid-19: homem recebe conta de 1,1 milhão de dólares após alta hospitalar

O americano Michael Flor ficou 62 dias internado em Seattle. A fatura pode ser a mais alta da história da pandemia

Por Da redação Atualizado em 13 jun 2020, 20h14 - Publicado em 13 jun 2020, 20h09

Um homem de 70 anos recebeu uma conta de 1,1 milhão de dólares, o equivalente a cerca de 5,5 milhões de reais, do hospital onde se tratou de Covid-19, em Seattle, nos Estados Unidos. A fatura pode ser a mais alta da história da pandemia.

Segundo o jornal The Seattle Times, Michael Flor recebeu a conta equivalente a 62 dias de internação no Centro Médico Sueco, em Issaquah. O paciente, que chegou a sofrer de estado grave da infecção, ficou dependente de aparelhos para respirar por 29 dias.

ASSINE VEJA

Os desafios dos estados que começam a flexibilizar a quarentena O início da reabertura em grandes cidades brasileiras, os embates dentro do Centrão e a corrida pela vacina contra o coronavírus. Leia nesta edição.
Clique e Assine

A fatura foi enviada a Flor com um relatório de 181 páginas descrevendo os procedimentos médicos aos quais foi submetido ao longo da internação. Cerca de 1/4 da conta são gastos com medicamentos. Os procedimentos feitos nos dois dias em que seu coração, rins e pulmões estavam falhando totalizaram cerca de 100 mil dólares (mais de 500 mil reais). Foram cobradas, inclusive, as roupas de proteção dos profissionais de saúde que entravam no quarto de isolamento do paciente.

Parte do valor deverá ser coberto pela seguradora de saúde.

Continua após a publicidade

Publicidade