Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Covid-19: Doria adia retorno das aulas em todo o estado para 7 de outubro

Governador afirmou que escolas podem realizar atividades presenciais de forma opcional a partir do dia 9 de setembro

Por Da Redação Atualizado em 18 set 2020, 09h32 - Publicado em 7 ago 2020, 13h13

João Doria (PSDB), governador do estado de São Paulo, anunciou nesta sexta-feira (7) que a volta às aulas no estado será prorrogada. Inicialmente previsto para 8 de setembro, o retorno ocorrerá em 7 de outubro, quase um mês depois. A decisão vale para as redes pública e privada.

ASSINE VEJA

A nova Guerra Fria Na edição desta semana: como a disputa entre Estados Unidos e China pode ser vantajosa para o Brasil. E mais: ‘Estou vivendo o inferno’, diz Marcelo Odebrecht
Clique e Assine

O adiamento ocorreu após orientações do chamado Centro de Contingência do Coronavírus, formado por epidemiologistas e infectologistas das mais respeitadas instituições paulistas. Apesar do atraso, Doria diz que a partir do dia 8 de setembro será possível realizar atividades de recuperação e outros encontros opcionais de forma presencial nas escolas, o que seria um aceno aos pais que voltaram aos escritórios, mas não têm onde deixar os filhos.

LEIA TAMBÉM: O coronavírus nas crianças

Essa reabertura antecipada, no entanto, só será permitida para instituições de ensino há 28 dias consecutivos na fase amarela. A programação ficará a critério da escola.

Para essas atividades eventuais ,deve-se respeitar protocolos de distanciamento e higiene.

  • Houve também o anúncio de mais uma rodada de quarentena entre 8 e 23 de agosto. É a nona temporada de isolamento social em São Paulo desde março.

    Dados do Plano São Paulo — que orienta a flexibilização da quarentena —  apontam que haverá uma importante liberação de atividades no interior do estado nas próximas semanas. No dia 24 de julho, apenas Araraquara, a Grande São Paulo e a Baixada Santista estavam na fase amarela de abertura. Agora, Bauru, Marília, Araçatuba, Taubaté, Campinas, Ribeirão Preto, São João da Boa Vista, Piracicaba, Sorocaba e as regiões próximas passaram por progressão. Seguem na pior colocação as áreas de Franca e Registro. Já na fase laranja seguem São José do Rio Preto, Presidente Prudente e Barretos. Com a recente atualização, 86% dos paulistas estão na fase amarela do plano.

    Continua após a publicidade
    Publicidade