Clique e Assine VEJA por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Coronavírus: supertransmissores são responsáveis por 60% das infecções

Um novo estudo mostrou que embora representem apenas 8% dos pacientes com Covid-19, os supertransmissores causam a maior parte das infecções

Por Da Redação Atualizado em 18 mar 2021, 20h31 - Publicado em 5 out 2020, 17h02

Os supertransmissores representam apenas 8% dos casos de Covid-19, mas causam 60% das infecções. Por outro lado, 70% dos infectados não transmitiram a doença para outras pessoas. A conclusão é do maior estudo já realizado sobre como ocorre a transmissão do novo coronavírus, publicado recentemente na revista científica Science.

O ambicioso estudo, realizado por pesquisadores do Instituto Ambiental Princeton (Pei, na sigla em inglês), da Universidade Johns Hopkins e da Universidade da California em Berkeley, em conjunto com funcionários da saúde pública nos estados do sudeste da Índia de Tamil Nadu e Andhra Pradesh rastreou as vias de infecção e a taxa de mortalidade de 575.071 indivíduos que foram exposto a 84.965 pessoas com diagnóstico confirmado de Covid-19.

Os pesquisadores descobriram que 71% dos indivíduos infectados não infectaram nenhum de seus contatos. No entanto, 8% das pessoas infectados foram responsáveis ​​por 60% das novas infecções. “Nosso estudo apresenta a maior demonstração empírica de superespalhamento que conhecemos em qualquer doença infecciosa. Os eventos de superespalhamento são a regra e não a exceção quando se olha para a disseminação do Covid-19, tanto na Índia quanto provavelmente em todos os lugares afetados.”, disse o líder do estudo Ramanan Laxminarayan, pesquisador do Pei.

Continua após a publicidade

Os resultados mostraram ainda que a probabilidade de uma pessoa com coronavírus, independentemente da sua idade, transmiti-lo a um contato próximo variou de 2,6% na comunidade a 9% no domicílio. Além disso, crianças e adultos jovens, que representavam um terço dos casos de Covid, foram especialmente importantes para a transmissão do vírus nas populações estudadas.

LEIA TAMBÉM: A transmissão do coronavírus por pessoas assintomáticas e pré-sintomáticas

O estudo descobriu que crianças e jovens adultos têm muito mais probabilidade de contrair coronavírus de pessoas da sua idade. O mesmo se repetiu para pessoas de outras faixas etárias.  A probabilidade geral de contrair coronavírus variou de 4,7% para contatos de baixo risco até 10,7% para contatos de alto risco.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 49,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.