Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Ministério da Saúde faz diretrizes para orientar redução da quarentena

De acordo com Nelson Teich, a entrega das orientações aos estados e municípios deve ocorrer em uma semana

Por Da Redação Atualizado em 22 abr 2020, 19h04 - Publicado em 22 abr 2020, 18h48

Nesta quarta-feira, 22, em sua primeira entrevista coletiva desde que assumiu o cargo, o ministro da Saúde, Nelson Teich, deu esclarecimentos acerca das prioridades da pasta sob seu comando. De acordo com ele, haverá um foco especial em dados e informações sobre o vírus, que é “pouco conhecido”, segundo sua análise. Teich ainda disse que lançará uma diretriz que ajudará os estados a guiarem suas medidas de isolamento e distanciamento social. A entrega das orientações deve ocorrer em uma semana.

“O afastamento é uma medida absolutamente natural e lógica na largada, mas ele não pode não estar acompanhado de um programa de saída”, disse em referência à impossibilidade de aguardar a criação de uma vacina e à necessidade do país deixar gradativamente as quarentenas. “Vamos desenhar, dar suporte para estados e municípios.”

A diretriz, diz Teich, será customizada para as diferentes partes do país. Será levada em conta a ocupação de leitos, número de casos novos, estrutura de recursos humanos, entre outras questões.

  • Teich também confirmou o convite ao general Eduardo Pazuello para ocupar o cargo de secretário-executivo. “Nesses poucos dias que estou aqui, percebo que precisaremos ser mais eficientes do que somos hoje”, afirmou o ministro.

    ASSINE VEJA

    Covid-19: Sem Mandetta, Bolsonaro faz mudança de risco nos planos A perigosa nova direção do governo no combate ao coronavírus, as lições dos recuperados e o corrida por testes. Leia na edição desta semana.
    Clique e Assine

     

    Continua após a publicidade
    Publicidade