Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Coronavírus: quando começam os testes da vacina chinesa em São Paulo

Voluntários poderão inscrever-se a partir da próxima segunda-feira, 13; participantes devem ser profissionais da saúde

Por Da Redação Atualizado em 6 jul 2020, 16h57 - Publicado em 6 jul 2020, 13h35

O governador do estado de São Paulo, João Doria (PSBD), anunciou que os testes da CoronaVac, vacina desenvolvida pelo laboratório chinês Sinovac Biotech Co., Ltd  em parceria com o Instituto Butantan, serão iniciados no dia 20 deste mês. A inscrição de interessados, que devem ser obrigatoriamente profissionais da saúde trabalhando no atendimento de pacientes com Covid-19, começam na próxima segunda-feira, 13.

O cadastramento ocorrerá via aplicativo para celular a ser divulgado na próxima semana.

Os participantes devem ter mais de 18 anos, não ter histórico de infecções pelo novo coronavírus, não participar de outros estudos do tipo, não estar grávida ou planejando engravidar nos primeiros três meses de estudo, não ter doenças que afetem a resposta imune nem outras alterações que impeçam o cumprimento dos procedimentos do estudo, como transtornos mentais e distúrbios de coagulação.

ASSINE VEJA

Governo Bolsonaro: Sinais de paz Leia nesta edição: a pacificação do Executivo nas relações com o Congresso e ao Supremo, os diferentes números da Covid-19 nos estados brasileiros e novas revelações sobre o caso Queiroz
Clique e Assine

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou os testes na sexta-feira, 3. As análises devem ocorrer com 9.000 voluntários em São Paulo, Rio Grande do Sul, Minas Gerais e Paraná, além do Distrito Federal. De acordo com o diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, a empresa farmacêutica tem capacidade de produzir 100 milhões doses até setembro.  Até o fim do ano, diz Covas, a empresa poderá chegar até 500 milhões de doses. O acordo premilinar prevê 60 milhões de doses para o Brasil, caso a vacina prove sua efetividade.

  • Retomada dos parques

    O prefeito da cidade de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), afirmou que anunciará nesta semana a reabertura dos 100 parques municipais sob sua gestão. A retomada deverá ocorrer apenas em dias úteis, com as restrições mantidas aos finais de semana.

    Avanço da doença

    De acordo com dados oferecidos pela secretaria de Saúde, a projeção é que São Paulo chegue ao fim da 1ª quinzena de julho com variações entre 335.000 e 470.000 casos confirmados de infecção pelo novo coronavírus. Os dados atualizados hoje totalizam 323.070 diagnósticos positivos.

    Em relação ao número de mortes, a projeção para o mesmo período é entre 18.000 e 23.000 registros. Os dados até o dia de hoje apontam para 16.134 óbitos desde o começo da pandemia.

    Continua após a publicidade
    Publicidade