Clique e assine a partir de 9,90/mês

Coronavírus: Brasil registra 654 mortes em 24 horas, segundo governo

De acordo com o Ministério da Saúde, o Brasil tem 1.106.470 casos confirmados de infecção por coronavírus e 51.271 óbitos

Por Da redação - Atualizado em 22 Jun 2020, 19h15 - Publicado em 22 Jun 2020, 19h10

De acordo com o Ministério da Saúde, o Brasil tem 1.106.470 casos confirmados de infecção por coronavírus e 51.271 óbitos. Apenas nas últimas 24 horas, foram 21.432 novos casos e 654 mortes, das quais apenas 267 foram registrados nos últimos três dias. Outros 3.912 óbitos estão em investigação.

A redução no número de mortes – em geral, na semana passada a média diária era de 1.200 – é normal às segundas-feiras, devido a atrasos decorrentes da inserção dos dados no final de semana. Em comparação com a última segunda-feira, 15, houve um aumento de 3,8% nos novos casos e de 4,3% nos óbitos.

Apesar do ligeiro aumento, de fato parece haver uma estabilização da epidemia no país. Para isso se comprovar, é necessário acompanhar os dados desta semana e da próxima, segundo especialistas.

O estado de São Paulo, que continua na liderança absoluta do ranking com 221.973 casos confirmados e 12.634 mortes, registrou o menor número diário de mortes nesta segunda-feira, 22, com 46 novos óbitos.  Por outro lado, especialistas alertam para o crescimento da epidemia no interior paulista. As cidades do interior e litoral registraram quase 15% mais diagnósticos da doença do que a capital na semana passada.Trata-se de um forte indicativo do avanço da doença para novas áreas.

Continua após a publicidade

Em seguida no ranking brasileiro da doença está o Rio de Janeiro, com 97.572 casos e 8.933 mortes e o Ceará com 94.158 pessoas infectadas e 5.604 vítimas fatais.

A incidência de Covid-19 em todo o país é de 426,5 pessoas a cada 100 mil habitantes, de acordo com dados do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass). A taxa de letalidade está em 4,6% e taxa de mortalidade de 24,4 por 100 mil habitantes. O número de pacientes recuperados da doença chegou a 571.649 (51,7%) e 483.550 (51,7%) permanecem em acompanhamento.

 

Publicidade