Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Contrato com a Pfizer está ‘na iminência de ser fechado’, diz Queiroga

De acordo com o ministro da Saúde, novo acordo prevê mais 100 milhões de doses, com 35 milhões previstas para chegar ao país em outubro

Por Giulia Vidale Atualizado em 3 Maio 2021, 18h26 - Publicado em 3 Maio 2021, 11h41

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, disse nesta segunda-feira, 3, que o novo contrato para a compra de mais 100 milhões de doses da vacina contra Covid-19 da Pfizer-BioNTech “está na iminência de ser fechado”. Ainda segundo Queiroga, 35 milhões de doses deste novo acordo estão previstas para chegar ao país no mês de outubro.

“Um contrato com a Pfizer, já na iminência de ser fechado, um novo contrato com a Pfizer, para 100 milhões de doses de vacina. Ou seja, o Brasil terá à disposição da sua sociedade 200 milhões de doses da vacina Pfizer. Isso equivale a imunizar cerca da metade de sua população ainda esse ano. Porque esse segundo contrato, ele prevê para o mês de outubro já 35 milhões de doses da Pfizer”, disse o ministro da Saúde em evento promovido pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp).

LEIA TAMBÉM: Covid-19: por que é importante tomar a segunda dose da vacina

Na quinta-feira 29, chegou ao país o primeiro lote, com 1 milhão de doses da vacina da Pfizer. O quantitativo faz parte do primeiro acordo assinado no início do ano entre a farmacêutica e o governo federal, que prevê o fornecimento de 100 milhões de vacinas até o final deste ano. Há algumas semanas, veio a público a possibilidade de um novo acordo, para a compra de mais 100 milhões de vacinas.

 

Continua após a publicidade
Publicidade