Clique e assine a partir de 9,90/mês

Congo confirma duas mortes por nova cepa do ebola

Ministério da Saúde congolês diz que as infecções foram provocadas por uma variação do vírus e não tem relação com o surto que atinge a África Ocidental

Por Da Redação - 25 ago 2014, 07h05

O ministro da Saúde do Congo, Felix Kabange Numbi, confirmou no domingo que duas mortes por ebola foram registradas no país. Segundo ele, dois de oito casos analisados na província de Equateur, no noroeste do Congo, deram positivo. Os novos casos aumentam o temor de que o surto na África Ocidental, que até agora estava restrito a Libéria, Serra Leoa, Guiné e Nigéria, possa estar se espalhando pelo continente. O ministro da Saúde congolês, no entanto, ressaltou que as mortes registradas no país foram provocadas por outra cepa do vírus. “Não há qualquer relação com a epidemia que afeta a África Ocidental”, declarou.

Leia também:

OMS tem primeiro funcionário infectado por ebola

‘Não sinto medo’, diz médico brasileiro que tratou ebola

Continua após a publicidade

As autoridades do Congo acreditam que outras 13 mortes tenham sido causadas pela doença. Onze pessoas que apresentam sintomas suspeitos estão isoladas, sendo que 80 possíveis contaminados estão sendo rastreados.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) afirmou que a confirmação dos novos casos foi feita por testes conduzidos pelo governo congolês. A OMS realizará os seus próprios testes, provavelmente nesta segunda-feira, para verificar se o vírus é mesmo o ebola e qual a sua cepa. Os casos foram registrados na província de Equateur, uma região na qual a OMS diz que um surto de gastroenterite hemorrágica já matou 70 pessoas nas últimas semanas.

Segundo os dados mais recentes da OMS, o atual surto de Ebola no oeste da África já matou 1.427 pessoas e contaminou um total de 2.615. Serra Leoa é o país mais atingido, com pelo menos 910 doentes e 392 mortes.

(Com agência France-Presse e Estadão Conteúdo)

Publicidade