Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Como saber se um produto de higiene pessoal é mesmo orgânico

Nos Estados Unidos, varejo vai exigir certificado oficial de seus fornecedores

Por Da Redação 15 jul 2010, 19h47

Ativista verde comprou um xampu contra piolhos para seus filhos que afirmava ser natural e orgânico, mas incluía na fórmula pelo menos seis produtos químicos considerados de risco

Pode ser difícil decifrar o termo “orgânico” quando se trata de comida. Em que leite desnatado existem hormônios? Será que os frangos viveram de fato ao ar livre? Quando se trata de artigos de higiene pessoal, como pasta de dentes e loção para o corpo, afirmações como “feito com ingredientes orgânicos” ou “autenticamente orgânicos” podem confundir até mesmo o consumidor mais verde. Não há política de órgãos federais americanos para itens de cuidados pessoais – pelo menos ainda não -, por isso os fabricantes podem usar termos vagos para agradar os clientes.

A Whole Foods Market, uma cadeia de supermercados, vai exigir, a partir de junho do ano que vem, que todo produto de saúde e beleza que afirme ser orgânico obtenha um certificado do departamento de Agricultura ou do Programa Nacional de Orgânicos, que estabelecem normas para a alimentação, ou da NSF, uma organização sem fins lucrativos que emite sua própria certificação.

A partir de 1º de junho de 2011, qualquer produto que alegue ser orgânico e não consiga a certificação será removido das prateleiras das lojas Whole Foods. (A empresa continuará a vender produtos não orgânicos, desde que não afirmem ser orgânicos.)

“As empresas não terão duas marcas no mercado, uma para ao Whole Foods e outra para os outros”, disse David Bronner, presidente da Dr. Bronner’s Magic Soaps, uma linha de produtos (a maioria sabonetes) vendidos no Whole Foods e certificada como orgânica pelo departamento de Agricultura. Como resultado, segundo ele, a política do supermercado poderá se tornar o padrão de fato para as empresas.

O departamento de Agricultura americano regula os anúncios de orgânicos em alimentos desde 2002, mas não faz o mesmo para outros itens. A agência pode convidar empresas de produtos de higiene pessoal para aplicar o selo do Programa Nacional de Orgânicos, mas não punir por afirmações infundadas. Um porta-voz da FDA, o órgão que controla remédios e alimentos, disse que a agência e o departamento de Agricultura trabalham juntos para desenvolver normas para rotulagem, mas não há previsão de uma data para a conclusão do projeto.

Lynn Anne Miler, autora do blog OrganicMania, para ajudar as pessoas a levar uma vida mais verde, disse que muitas vezes não fica segura sobre o quê comprar. “É difícil porque seus filhos estão pendurados em você e sempre tendemos a comparar preços”, disse ela. “De pé, no corredor, tentando ler a lista de ingredientes num frasco de xampu? É impraticável.”

Uma vez, Lynn comprou um xampu contra piolhos para seus filhos que afirmava ser natural e orgânico, mas incluía na fórmula pelo menos seis produtos químicos considerados de risco pelo Environmental Working Group, um grupo de ativistas verdes. “Fiquei furiosa”, disse. Os ativistas estão animados com a nova política da Whole Foods e acreditam que ela poderá trazer alguma clareza para os produtos de saúde e beleza.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)