Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Comitê recomenda cancelamento de Carnaval e Réveillon no Nordeste

Segundo relatório, surgimento da variante ômicron e desigualdade na vacinação no mundo devem impactar nas festas

Por Simone Blanes 3 dez 2021, 15h54

O Carnaval e o Réveillon devem ser cancelados no Nordeste. Essa é a recomendação dada pelo Comitê Científico do Consórcio Nordeste em um relatório feito pelo órgão que analisa a situação da pandemia. Segundo os membros do comitê, pesa na avaliação o surgimento da nova cepa ômicron, considerada como “variante de preocupação” pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e as “incertezas futuras em todo o mundo” provocadas pela desigualdade na distribuição das vacinas e os movimentos antivacina que operam contra a vacinação em países desenvolvidos como no continente europeu, que voltou a ser o epicentro da pandemia.

Para o órgão, mesmo com o avanço da vacinação no Brasil, com o tempo, a proteção dos imunizantes tente a cair, o que pede cautela e a necessidade da aplicação da dose de reforço. Além do cancelamento das festas de fim de ano e carnaval em todos os estados da região, o comitê também reforça a manutenção de medidas protetivas como o uso de máscaras e a exigência do passaporte da vacina em eventos com aglomeração e a intensificação das campanhas de imunização com aplicação nas escolas e nos chamados “carros de vacinas”, a fim de atingir um maior número de pessoas.

De acordo com o documento elaborado pelo grupo, os estados do Nordeste ainda não apresentam segurança sanitária para a realização dessas grandes festas, e por isso, a grande preocupação de autoridades da saúde como na Bahia, em que existe uma grande preocupação sobre o impacto das comemorações e no Maranhão, em que a secretaria de saúde também e contra a realização do Carnaval.

Publicidade