Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Comer tomate diminui o risco de AVC, conclui estudo

Fruto é rico em uma substância antioxidante que retarda o envelhecimento das células

Comer tomates e outros alimentos derivados do fruto pode ajudar a prevenir um acidente vascular cerebral (AVC), concluiu uma nova pesquisa finlandesa. Segundo o estudo, esse efeito protetor ocorre pois o tomate é rico em licopeno, uma substância que é responsável por dar a cor avermelhada aos alimentos e que funciona como um agente antioxidante no corpo – ou seja, protege as células dos danos causados pelos radicais livres e, assim, retarda o envelhecimento.

CONHEÇA A PESQUISA

Título original: Serum lycopene decreases the risk of stroke in men :A population-based follow-up study

Onde foi divulgada: periódico Neurology

Quem fez: Jouni Karppi, Jari Laukkanen, Juhani Sivenius, Kimmo Ronkainen e Sudhir Kurl

Instituição: Universidade do Leste da Finlândia

Dados de amostragem: 1.031 homens de 46 a 65 anos de idade

Resultado: Pessoas com maiores níveis de licopeno na corrente sanguínea, substância obtida especialmente pelo tomate e alimentos derivados do fruto, chegam a ter um risco 55% menor de sofrer um AVC do que indivíduos com baixos níveis de licopeno no sangue

Os resultados desse trabalho foram publicados nesta terça-feira no periódico Neurology, uma publicação da Academia Americana de Neurologia. No início do estudo, foram medidos os níveis de licopeno no sangue de 1.031 homens de 46 a 65 anos de idade, que foram acompanhados ao longo de 12 anos. Até o final da pesquisa, 67 homens sofreram um AVC.

O maior risco do problema foi associado aos menores níveis de licopeno na corrente sanguínea: de acordo com o estudo, os maiores níveis diminuíram as chances de um derrame em 55%. Entre os 258 participantes com os menores níveis do antioxidante, 46 sofreram um AVC, enquanto, entre os 258 homens com os maiores níveis da substância, apenas 11 tiveram o problema.

Leia também:

Suco de tomate pode prevenir contra osteoporose

Segundo Jouni Karppi, pesquisador da Universidade do Leste da Finlândia e coordenador do estudo, como a pesquisa somente mediu os níveis de licopeno no sangue de um indivíduo, a quantidade de tomate que é preciso ingerir para obter esse benefício não foi definida. “Mesmo assim, nossa pesquisa fornece ainda mais evidências de que uma dieta rica em frutas e vegetais está associada a um menor risco de AVC. Além disso, reforça a ideia de que comer cinco porções de frutas e vegetais ao dia pode reduzir de forma significativa a incidência de derrames cerebrais ao redor do mundo”, diz Karppi.