Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Comer frutas vermelhas pode reduzir risco de Parkinson

Substância presente em morangos, amoras e mirtilos protege contra a doença

Uma pesquisa realizada pelo Instituto Nacional de Saúde dos Estados Unidos (NIH, sigla em inglês) afirma que homens e mulheres que comem regularmente frutas vermelhas, como morango, amora e mirtilo, apresentam menores riscos de desenvolver o mal de Parkinson. Para os homens, a prevenção pode vir ainda pelo consumo de maçãs e laranjas – frutas também ricas em flavonóides. O estudo, divulgado nesta segunda-feira, será apresentado durante o 63º Encontro da Academia Americana de Neurologia, que acontece em abril deste ano.

Para chegar aos resultados, foram analisados dados de 49.281 homens e 80.336 mulheres durante 22 anos. Cinco fontes naturais de flavonoides foram pesquisadas: chá, frutas vermelhas, maçãs, vinho tinto e laranja. No período estudado, 805 pessoas desenvolveram Parkinson. Nos homens, os 20% que apresentavam o maior consumo de flavonoides tinham 40% menos chances de desenvolver a doença, quando comparados aos 20% que menos consumiam a substância.

Nas mulheres, no entanto, o consumo de flavonoides não aparentou ter relação direta com a doença. Mas se descobriu que o consumo de sub-classes de flavonoides, como as antocianinas -obtidas principalmente a partir das frutas vermelhas -, resultava em menores riscos de Parkinson para ambos os sexos.