Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Comer fritura antes de engravidar aumenta o risco de diabetes gestacional

De acordo com nova pesquisa, esse tipo de alimento pode elevar chances da doença em até 88% - especialmente se consumido fora de casa

Mulheres que consomem muita fritura antes de engravidar têm maiores chances de desenvolver diabetes gestacional, segundo as conclusões de um novo estudo americano. De acordo com a pesquisa, a ingestão de fritura chega a aumentar em 88% o risco da doença.

CONHEÇA A PESQUISA

Título original: Pre-pregnancy fried food consumption and the risk of gestational diabetes mellitus: a prospective cohort study​

Onde foi divulgada: Diabetologia

Quem fez: Wei Bao, Deirdre K. Tobias, Sjurdur F. Olsen e Cuilin Zhang.

Instituição: Instituto Nacional da Saúde da Criança Eunice Kennedy, nos Estados Unidos.

Resultados: ​Mulheres que comem fritura fora de casa mais de sete vezes por semana têm 88% mais chances de desenvolver o diabetes gestacional do que as que consomem esse alimento menos do que uma vez por semana.

“A fritura reduz a água do alimento, aumenta a densidade energética e muda a composição dos ácidos da gordura”, escreveram os autores na pesquisa, que foi publicada na nova edição do periódico Diabetologia.

O diabetes gestacional acomete entre 1% e 3% das grávidas e é mais comum em mulheres obesas. A maioria das gestantes com a doença desenvolve o problema por não conseguir produzir insulina suficiente para regular sua taxa de glicose. Entre as possíveis complicações decorrentes estão problemas respiratórios no bebê e hipertensão na mãe. Após o parto, os sintomas costumam desaparecer, mas muitas mulheres que tiveram a doença acabam desenvolvendo diabetes tipo 2 nos anos seguintes.

Leia também:

Onze passos para uma gravidez saudável ​

Hábitos saudáveis podem cortar risco de diabetes gestacional pela metade

Análise – Na nova pesquisa, cerca de 15 000 mulheres foram acompanhadas durante dez anos e, ao longo desse tempo, responderam a questionários sobre os seus hábitos alimentares. Os pesquisadores concluíram que mulheres que comiam fritura pelo menos sete vezes por semana tiveram um risco 88% maior de ter diabetes gestacional em comparação com as que consumiam esse tipo de alimento até uma vez na semana. Já aquelas que comiam fritura quatro vezes na semana, por exemplo, tiveram um risco 30% maior de desenvolver a doença.

O estudo mostrou que essa relação foi particularmente significativa quando as mulheres consumiam fritura fora de casa. De acordo com os pesquisadores, a explicação para esse achado está no fato de muitos restaurantes reutilizarem o óleo em diversas frituras. Esse processo aumenta ainda mais as modificações causadas no alimento, tornando-o ainda mais prejudicial à saúde.

“A associação entre o consumo de alimentos fritos e o risco do diabetes gestacional não tinha sido previamente examinado. Além disso, há evidências, mesmo que limitadas, que indicam que o consumo frequente de frituras também está associado com aumento de risco do diabetes tipo 2 em todas as pessoas”, escreveram os autores