Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Combinação de medicamentos pode ser eficaz contra a Covid-19, diz estudo

De acordo com uma pesquisa norueguesa, o uso combinado do nafamostat e do Pegasys (IFNα) é promissor para suprimir a infecção pelo SARS-CoV-2

Por Simone Blanes Atualizado em 1 out 2021, 06h32 - Publicado em 30 set 2021, 18h19

Mesmo com alguns países já ensaiando a retomada completa da normalidade, a Covid-19 e o vírus SARS-CoV-2 ainda são uma grande ameaça em vários lugares do mundo. E uma parte bastante significativa do problema é justamente a falta de medicamentos eficazes. Pesquisas recentes feitas com cobaias, no entanto, trazem resultados promissores, como o uso combinado de nafamostat e Pegasys (IFNα), por exemplo, que atende a todos os requisitos de disponibilidade e eficácia contra a doença. “Esta combinação suprime efetivamente a infecção”, afirma o professor Denis Kainov, do Departamento de Medicina Clínica e Molecular (IKOM) da Universidade Norueguesa de Ciência e Tecnologia (NTNU). Isso não significa, porém, que funcione em humanos, mas é um bom sinal.

LEIA TAMBÉM: Entenda o papel dos anti-inflamatórios no tratamento da Covid-19

Remédio relativamente barato, o nafamostat já é utilizado como monoterapia contra a Covid-19, sendo testado extensivamente no Japão. O Pegasys (IFNα), atualmente, é usado principalmente para tratar a hepatite C e tem o custo mais elevado. Mas a combinação dos dois parece ser positiva. “Ambas as drogas atacam um fator em nossas células chamado TMPRSS2, que desempenha um papel crítico na replicação viral”, explica Magnar Bjørås, professor do Departamento de Medicina Clínica e Molecular.

De acordo com Aleksandr Ianevski, pesquisador de doutorado afiliado do Departamento de Medicina Clínica e Molecular as doses combinadas devem ser baixas. “Assim podem ter várias vantagens clínicas, incluindo menos eventos adversos e melhores resultados para os pacientes”, diz.

Continua após a publicidade
Publicidade