Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Colegas de uma mesma equipe esportiva podem influenciar jovens a fumar

Pesquisa observou, entretanto, que a propensão a fumar diminui quando adolescentes praticam vários esportes

Por Da Redação 8 fev 2012, 11h46

Um estudo feito na Universidade do Sul da Califórnia, nos Estados Unidos, concluiu que os jovens são influenciados não só por amigos próximos para começar a fumar, mas também por companheiros de um time de esporte. A pesquisa, no entanto, também concluiu que adolescentes que praticam vários esportes ao mesmo tempo tendem a fumar menos. O levantamento foi publicado nesta terça-feira na versão online do periódico Child Development.

CONHEÇA A PESQUISA

Título original: A Network Method of Measuring Affiliation-Based Peer Influence: Assessing the Influences of Teammates’ Smoking on Adolescent Smoking

Onde foi divulgada: periódico Child Development

Quem fez: Kayo Fujimoto, Jennifer B. Unger e Thomas W. Valente

Continua após a publicidade

Instituição: Universidade do Sul da Califórnia, nos Estados Unidos

Dados de amostragem: 1.260 jovens de 10 a 13 anos

Resultado: Jovens também podem ser influenciados por integrantes de uma mesma equipe esportiva a começarem a fumar. Porém aqueles que praticam vários esportes ao mesmo tempo tendem a fumar menos

Para chegar aos resultados, os autores do estudo reuniram 1.260 jovens que viviam em centros urbanos, de classe média, e estavam cursando entre a sexta e a oitava série do ensino fundamental (entre 10 e 13 anos). Os estudantes responderam a perguntas sobre comportamento, se eles ou seus amigos fumavam e se faziam parte de alguma equipe esportiva organizada pela escola.

Os pesquisadores descobriram que os jovens eram mais propensos a fumar na medida em que eram expostos a colegas fumantes que faziam parte de uma mesma equipe esportiva, e que essa tendência é mais forte entre as garotas. Por outro lado, os adolescentes que participavam de vários esportes ao mesmo tempo se mostraram menos predispostos a experimentar o cigarro do que aqueles que praticavam somente uma atividade.

“Esses resultados sugerem que os colegas de uma equipe esportiva podem influenciar o comportamento um do outro, mesmo que a prática de vários esportes exerça também um ‘efeito protetor’ em relação ao tabagismo”, afirma Kayo Fujimoto, coordenador do estudo. Segundo o pesquisador, seu estudo pode implicar novas abordagens para programas de prevenção ao tabagismo entre adolescentes.

Continua após a publicidade
Publicidade