Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Cinegrafista americano está curado do ebola

Ashoka Mukpo, de 33 anos, foi infectado na Libéria, onde trabalhava como freelancer para a emissora NBC News

Por Da Redação 22 out 2014, 09h10

O cinegrafista americano Ashoka Mukpo, infectado pelo ebola na Libéria, está curado da doença e receberá alta do Centro Médico de Nebraska, onde está internado, nesta quarta-feira. Em comunicado, o hospital informou que o exame para diagnóstico do vírus feito na unidade deu negativo, e que o resultado foi confirmado por um segundo teste realizado pelo Centro de Controle e Prevenção para Doenças dos Estados Unidos (CDC, sigla em inglês).

Mukpo, de 33 anos, trabalhava no país africano como freelancer para a emissora americana NBC News. Ele recebeu o diagnóstico da doença em 2 de outubro e foi transferido para os Estados Unidos quatro dias depois. “Estar curado do ebola é um sentimento que realmente deixa você humilde. Muitas pessoas não tiveram a mesma sorte que eu. Estou muito feliz de estar vivo”, disse o cinegrafista, segundo o comunicado.

Leia também:

Hospitais americanos se preparam para pânico de ebola

Madri: enfermeira está curada do ebola, confirma segundo exame

Até agora, oito pacientes infectados pelo ebola foram ou estão sendo tratados nos Estados Unidos. Entre eles, um morreu: o liberiano Thomas Eric Duncan, no dia 8 de outubro. Duncan foi a primeira pessoa diagnosticada com o vírus em território americano.

(Com AFP)

Continua após a publicidade
Publicidade