Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Cigarro é mais nocivo à saúde da mulher do que do homem

Elas sofrem 25% mais riscos de desenvolverem doenças cardíacas pelo fumo

Os efeitos nocivos do cigarro à saúde são ainda mais devastadores para as mulheres do que para os homens. É o que revela uma pesquisa publicada no periódico científico The Lancet. De acordo com o estudo – que reuniu dados levantados durante 30 anos de pesquisas -, as mulheres fumantes correm 25% mais risco de sofrerem de doenças cardíacas do que os homens.

As diferentes pesquisas analisadas por cientistas das universidades de Minnesota e John Hopkins, nos Estados Unidos, reúnem dados de 2,4 milhões de pessoas. A análise, porém, não foi capaz de identificar por que os riscos são maiores entre as mulheres. Uma hipótese levantada é de que o fato seria provocado por diferenças fisiológicas entre os dois sexos.

Segundo a Fundação Britânica do Coração, a descoberta é alarmante, uma vez que as mulheres tendem, normalmente, a fumar menos do que os homens. O problema seria agravado pelo fato de que o tabagismo vem se tornando popular entre as mulheres de países de média e baixa renda.

A teoria das diferenças fisiológicas poderia ser reforçada por estudos anteriores que mostraram que as mulheres fumantes têm o dobro do risco de sofrer câncer de pulmão do que homens. Há ainda a sugestão de que as mulheres extrairiam um maior número de substâncias cancerígenas e de outros agentes tóxicos do mesmo número de cigarros fumados pelos homens.

Clique nas perguntas abaixo para dicas de como parar de fumar:

(Com reportagem de Alline Menegueti)

*O conteúdo destes vídeos é um serviço de informação e não pode substituir uma consulta médica. Em caso de problemas de saúde, procure um médico.