Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Casos de chikungunya no Brasil aumentam 65% em um mês e meio

No novo boletim, foram contabilizados 2.258 pacientes com a doença, contra 1.364 até 15 de novembro

O número de casos de febre chikungunya no Brasil aumentou 65% num período de um mês e meio. Boletim divulgado nesta quarta-feira, com registros até 27 de dezembro, mostra que até agora foram contabilizados 2.258 pacientes com a doença, provocada por um vírus transmitido pela picada dos mosquitos Aedes aegypti e Aedes albopictus. No boletim anterior, com dados até 15 de novembro, haviam sido contabilizadas 1.364 contaminações.

Além de 894 casos, o boletim mostra que a doença se alastra. As infecções ocorreram no Amapá (1.146 casos), Bahia (1.015) e Mato Grosso do Sul (um). O Distrito Federal agora também aparece nas estatísticas, com três casos. Chamada de “prima da dengue”, a chikungunya provoca febre alta, dor muscular e nas articulações e manchas pelo corpo. Raramente a doença provoca a morte. No entanto, uma parcela dos pacientes, em razão das dores intensas nas articulações, precisam se submeter durante meses a tratamentos de fisioterapia.

Leia também:

Com febre chikungunya, Lindsay Lohan ainda curte festa

Fiocruz testa mosquito que não transmite dengue no RJ

(Com Estadão Conteúdo)