Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Califórnia legaliza suicídio assistido

A lei recém-sancionada permite que médicos prescrevam medicamentos para encerrar vida de pacientes com doenças terminais

Nesta semana, Jerry Brown, governador da Califórnia, nos Estados Unidos, sancionou uma lei legalizando o suicídio assistido por médicos. Assim, a Califórnia passa a ser o quinto estado americano a permitir a medida.

De acordo com a nova lei, para que as medicações sejam prescritas, dois médicos precisam concordar que o paciente possui apenas seis meses de vida restantes e que está mentalmente apto.

Da redação:

Bélgica aprova eutanásia em crianças

Podemos decretar a própria morte?

Em comunicado que acompanhou o registro da sanção, Brown disse ter considerado atentamente os argumentos de ambos os lados sobre a polêmica decisão, que sofreu intensa oposição por grupos religiosos e de defesa dos direitos dos deficientes.

“Eu não sei o que eu faria se estivesse morrendo em uma dor prolongada. Tenho certeza, no entanto, que seria um conforto ser capaz de considerar as opções concedidas nessa lei. E eu não negaria esse direito aos outros”, disse Brown.

A aprovação ocorreu mais de um ano após a californiana Brittany Maynard, de 29 anos (na foto desta matéria), ter se mudado para o Oregon para que pudesse acabar com sua vida de forma legal. A jovem tinha um câncer terminal no cérebro e a prática já era permitida no estado. Além do Oregon e da Califórnia, os estados de Washington, Vermont e Montana já legalizaram a eutanásia.

(Da redação)