Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Bruno Covas terá alta só a partir de segunda-feira, afirma médico

O prazo não tem relação com a quimioterapia contra o câncer, mas com os medicamentos para embolia nos dois pulmões

Por Adriana Dias Lopes 30 out 2019, 14h01

O prefeito de São Paulo Bruno Covas (PSDB), internado no Hospital Sírio-Libanês para o tratamento de um câncer na ligação entre esôfago e estômago, deverá ter alta do hospital apenas a partir de segunda-feira, dia 4.

“O prazo não tem relação com a quimioterapia, mas com os medicamentos para embolia nos dois pulmões”, diz o infectologista David Uip, médico do prefeito. Covas está recebendo anticoagulante por via subcutânea, o Clexane SC.

  • Covas está internado desde a quarta-feira 23 para tratar uma erisipela, uma espécie de inflamação na pele. No dia 25, foi diagnosticada uma trombose das veias fibulares e, em seguida, foi descoberto um tromboembolismo pulmonar. A investigação da malignidade do tumor ocorreu após exame de imagem que detectou o nódulo.

    Publicidade