Clique e assine a partir de 9,90/mês

Bruno Covas: alta do hospital é adiada

Os médicos vão aumentar a dose do anticoagulante para tratar coágulo no átrio direito e na ponta do cateter da quimio

Por Adriana Dias Lopes - Atualizado em 4 Nov 2019, 10h49 - Publicado em 4 Nov 2019, 10h43

Um exame de ecocardiograma realizado ontem, no domingo, no prefeito Bruno Covas (PSDB) sinalizou novos coágulos em seu organismo– no átrio direito, a cavidade do coração que recebe o sangue venoso, e no cateter usado na quimioterapia. 

O exame, pedido pelo cardiologista Roberto Kalil, diretor de cardiologia do Hospital Sírio-Libanês, onde Covas está internado, fez os médicos adiarem a alta do prefeito, que estava prevista para hoje ao meio-dia.

Hoje de manhã o cardiologista pediu um novo exame, uma tomografia, que mostrou que os coágulos dos pulmões, identificados logo após a internação do prefeito, estavam melhores.

O objetivo dos médicos agora é reavaliar a dose do anticoagulante, que será aumentada.

Continua após a publicidade

A formação de coágulos é mais comum em pacientes com câncer. O prefeito foi diagnosticado recentemente com câncer na cárdia, região de transição entre o estômago e o esôfago, com metástase no fígado e nos linfonodos.

Afora o tratamento para os trombos, Covas está sendo submetido a quimioterapia. A primeira das três sessões terminou e foi bem-sucedida. As próximas duas serão feitas no intervalo de duas semanas.

Publicidade