Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Brasileiros inscritos no Mais Médicos passam a atuar hoje

Ao todo, 1 096 médicos com diplomas do Brasil confirmaram sua atuação em 454 municípios

Por Da Redação 2 set 2013, 08h03

Os profissionais brasileiros inscritos no programa Mais Médicos do governo federal começam nesta segunda-feira a atuar em unidades básicas de saúde pelo país. Ao todo, 1 096 médicos com diplomas do Brasil confirmaram sua atuação em 454 municípios brasileiros, segundo o Ministério da Saúde. A capital paulista receberá seis profissionais do programa nesta semana.

Leia também:

Nossa medicina é quase de curandeirismo’, diz doutor cubano

Médicos estrangeiros escolhem áreas menos carentes

Médicos cubanos sabiam de plano do Brasil há seis meses

Cubanos não podem deixar alojamento, diz estrangeiro

Na primeira fase do programa, 3 511 cidades requisitaram ao governo 15 460 profissionais de saúde. Integram o programa outros 282 médicos estrangeiros, além dos 4 000 cubanos contratados pelo Brasil por meio de convênio com a Organização Pan-Americana de Saúde (Opas) – 400 deles já estão no país.

Continua após a publicidade

Os profissionais que participarão do programa começaram a chegar ao país em 23 de agosto. Para eles, não será exigida a revalidação do diploma de medicina por meio do Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos (Revalida). Desde o dia 26, os médicos participam de um treinamento que inclui aulas sobre o funcionamento do sistema de saúde pública no Brasil e avaliações do nível de conhecimento de língua portuguesa dos profissionais.

Os médicos ainda terão contato com as particularidades dos municípios para os quais foram designados. Os cursos serão dados em oito capitais: São Paulo, Brasília, Porto Alegre, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Fortaleza, Recife e Salvador. Somente depois disso, os profissionais se instalarão nas respectivas cidades. O salário dos profissionais selecionados pelo programa será de 10.000 reais, e eles também contarão com uma ajuda de custo dos municípios.

Leia também:

Ministério Público do Trabalho abre inquérito sobre Mais Médicos

Fenam atuará em duas frentes contra o Mais Médicos

Entidades médicas condenam a contratação de médicos cubanos

Inicialmente, 16 530 médicos brasileiros haviam se inscrito no programa do governo federal. No dia 6 de agosto, porém, o Ministério da Saúde informou que apenas 938 desses profissionais haviam confirmado a participação no programa, o equivalente a 6% das vagas abertas. A principal resistência dos profissionais aconteceu em relação à área para a qual foram alocados – o que os levou a não finalizar o cadastro no programa.

Os médicos brasileiros que chegaram a selecionar os municípios onde desejavam atuar, mas que não finalizaram a homologação, tiveram dois dias para indicar outras seis opções de cidades. Com isso, o número de profissionais brasileiros que concluiu o cadastro no programa aumentou de 938 para 1 096.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)