Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Brasil ultrapassa Turquia e outros países que também usam CoronaVac

Quase um mês após o início da vacinação, país já aplicou mais de 4,5 milhões de doses, sendo a maior parte do imunizante do Instituto Butantan

Por Giulia Vidale Atualizado em 9 mar 2021, 13h50 - Publicado em 14 fev 2021, 18h25

O Brasil começou a vacinação em massa da população no dia 17 de janeiro, logo após a aprovação pela Anvisa do uso emergencial dos imunizantes de Oxford-AstraZeneca, da Fiocruz, e da CoronaVac, do Instituto Butantan. Na primeira semana, o país avançou a passos lentos, ficando atrás da Turquia, que também utiliza a CoronaVac, mas a tendência logo foi invertida.

A Turquia iniciou sua campanha de imunização contra a Covid-19 em 14 de janeiro, cerca de três dias antes do Brasil. Fahrettin Koca, o ministro da Saúde local, foi o primeiro cidadão turco a receber a vacina chinesa. Até 23 de janeiro, a Turquia estava bem a frente do Brasil na vacinação, com 1,23 milhão de doses aplicadas, contra apenas  537.774 segundo dados da plataforma Our World in Data. O Brasil ultrapassou definitivamente a Turquia apenas em 2 de fevereiro e manteve-se a frente desde então.

Até quarta-feira, 10, o país havia aplicado 2,8 milhões de doses do imunizante. No Brasil, 4,12 milhões de doses haviam sido aplicadas na mesma data. No entanto, no que diz respeito a doses por 100 pessoas, a Turquia está a frente do Brasil: 3,31 contra 1,94, também de acordo com dados reunidos pelo Our World in Data.

Vale lembrar que desde 23 de janeiro, o Brasil também passou a usar a vacina de Oxford-AstraZeneca, distribuída Fiocruz, após a chegada de um lote de 2 milhões de doses da Índia. Mas, até o momento, a CoronaVac, produzida pelo Instituto Butantan em solo brasileiro, ainda é a principal vacina distribuída no país. A cada 100 doses entregues ao Ministério da Saúde, 83 são da CoronaVac e apenas 17 são da vacina de Oxford.

O Ministério da Saúde não divulga quantas doses de cada vacina já foram aplicadas no país, mas sabe-se que das 10.900.120 doses disponibilizadas aos estados até quinta-feira, 11 de fevereiro, 8.900.120 foram fornecidas pelo Instituto Butantan e 2.000.000 pela Fiocruz. Essa quantidade inicial é suficiente para vacinar 6.450.060 brasileiros, já que metade das doses do Butantan (4.450.060) devem ser reservadas para aplicação da segunda dose, segundo diretrizes do Ministério da Saúde.

Outros países que já começaram a aplicar a CoronaVac são China, Indonésia e Chile. Destes, a China está em primeiro lugar absoluto no número de doses aplicadas: 40,52 milhões. Entretanto, eles também usam outros imunizantes além da CoronaVac. A Indonésia, que no momento usa apenas o imunizante desenvolvido pela Sinovac, já aplicou 1,25 milhão de doses. O Chile, vem em último, com apenas 1,07 milhão de doses aplicadas, embora também utilize o imunizante da Pfizer-BioNTech.

Confira os números da vacinação nos estados e no país atualizados neste domingo, 14, às 18 horas:

Continua após a publicidade
Publicidade